O Tutorial Definitivo Para uma Bela Fotografia de Produto

O Tutorial Definitivo Para uma Bela Fotografia de Produto

Este post é de autoria de Jeff Delacruz, um membro fundador e fotógrafo no siteProducts On White Photography.

Se há uma coisa que é verdade quando se trata de e-commerce, é que o valor percebido dos seus produtos e a confiabilidade da sua empresa costumam ser julgados pela qualidade do design do seu site. E uma grande parte de ter um site atraente, nos dias de hoje, também significa ter uma bela fotografia de produto e de alta qualidade.

Mas não se trata apenas de estética. Apresentar os seus produtos com imagens de alta qualidade também pode ser a diferença vencedora entre uma transformação e nenhuma venda. Isto é, sobretudo aplicável se você também estiver distribuindo os seus produtos em sites de vendas online como a Amazon onde eles são exibidos ao lado dos seus concorrentes.

Mas quando se está apenas começando, tirar fotos dos seus produtos pode ser uma perspectiva intimidadora, pois uma boa fotografia pode ser cara. Existem centenas de ferramentas para fotografia de produtos que lhe ajudam a dar conta do recado sozinho. Como empreendedores com raízes enxutas de start-up, nós compreendemos isso mais do que ninguém, e como uma companhia que trabalha com pequenas empresas todos os dias, também sabemos que, por vezes, o dinheiro está em falta. Se este for o seu caso, e o seu orçamento estiver apertado, você já pensou em adotar a abordagem “faça você mesmo” para tirar as suas próprias fotos? Não é tão difícil quanto você imagina.

Existem várias técnicas para fazer uma fotografia de produto com sucesso, mas a que eu vou mostrar para você é comumente conhecida como a Técnica da Luz de Janela. Vindo de alguém que fotografa produtos todos os dias, este tutorial foi especificamente desenvolvido para empreendedores com um orçamento limitado, e foi concebido para ser simples enquanto produz resultados de excelente qualidade com a maioria dos tipos de produtos.

Aproveite!

O Que Você Vai Precisar

Os equipamentos são essenciais para a fotografia e podem ser muito empolgantes, mas, geralmente, é o aspecto com o qual a maioria das pessoas fica confusa.

Não há necessidade de gastar boa parte do orçamento em equipamentos de alta tecnologia, por isso mantenha uma mente aberta e tente não gastar demais em dispositivos que fazem o mesmo trabalho de iluminar o seu produto que um refletor de cartão de 15 reais. É provável que você consiga fazer esse arranjo de luz da janela por menos de 60 reais se já tiver uma câmera.

Você só vai precisar de algumas coisas para este arranjo:

1. Câmera

Você não precisa de um sistema absurdo de câmera. Embora tirar fotos com uma Nikon D800 (10 mil reais) ostentando uma lente f1.4 de 105mm seja incrível, também é totalmente desnecessário.

Mesmo assim, se você estiver animado, e tiver o orçamento para bancar um novo sistema de câmera para este projeto, eu sugiro ler uma postagem que escrevi no Quora que oferece dicas para lhe ajudar a escolher uma boa câmera para fotografia de produtos.  

Quando fui fazer as imagens de teste para este artigo, eu comecei com a minha Canon G10 que é compacta, automática de modelo mais antigo (2008). Eu amo a série de câmeras compactas automáticas Canon G porque elas podem ser usadas totalmente de forma manual e tiram fotos cruas muito boas. Eu escolhi esta câmera porque já não é top de linha, o que me permite demonstrar que até mesmo com equipamentos modestos, é possível conseguir bons resultados.

Então de que câmera você precisa? Eu recomendaria começar com qualquer uma que você tiver em mãos e ver quais são os resultados. Muita gente pensa que é a câmera que tira as fotos, mas na verdade ela só é uma parte do todo. Uma foto é feita de uma série de escolhas que incorporam a iluminação, a exposição, o estilo e as decisões de pós-processamento.

2. Tripé

Não é para ficar muito técnico, mas você vai montar a sua câmera com uma abertura muito pequena, de modo que você tenha a maior profundidade de campo de que a sua câmera é capaz.

A largura da profundidade de campo define a área da focalização fina, e para conseguir isso você precisa do maior número de escala de F (abertura) que a sua câmera puder obter. A velocidade do obturador e as escalas de F estão relacionadas, e já que um número de escala de F maior como f/8 deixa entrar menos luz, você vai precisar contestar isso usando uma velocidade do obturador mais lenta para permitir a passagem de mais luz.

Quando uma câmera tem um obturador lento, você não pode segurá-la com a mão ou o objeto vai ficar borrado – por isso um tripé é a sua resposta. Caso esteja interessado em aprender mais sobre os fundamentos da fotografia, confira este vídeo que eu fiz com o Harrington College of Design ano passado.

Eu entendo que a maioria das câmeras compactas automáticas pode não permitir que você escolha a sua escala de F. Não faz mal, e existem maneiras de contornar esta situação que iremos discutir no passo a passo.

Novamente, não é preciso gastar muito dinheiro em um tripé a essa altura da sua aventura, e existem inúmeras opções por aí que custam menos de 100 reais. Eu fiz uma rápida pesquisa na Amazon e descobri algo que funcionaria por 20 dólares.

3. Fundo Branco

Existem várias opções para um fundo branco e se você vai tirar muitas fotos, pode ser uma boa ideia ir à uma loja de fotografia para comprar um pequeno white wheep.

Caso não haja uma boa loja de fotografia por perto, você pode sempre ir a uma loja de arte ou de molduras e comprar uma folha de 32x40 do Mat Board branco mais fino, que é o que estamos utilizando neste exemplo.

Procure algo que você possa dobrar um pouco para criar uma curva infinita. Normalmente, você pode conseguir isso por menos de 20 reais. Lembre-se de procurar um branco puro, já que uma cor esbranquiçada ou creme, o branco frio, será mais difícil de transformar em branco puro.

4. Refletores Brancos Feitos de Placa de Isopor

Enquanto estiver na loja de arte ou de molduras, pergunte se eles têm alguns retalhos extras de placa de isopor branca à venda. Você só precisa de um pedaço mais ou menos do tamanho do seu produto, e cerca do triplo da largura. Normalmente, uma placa do tamanho de papel de carta vai servir. Nós gostamos de dobrar a nossa ao meio, como no exemplo acima, para que ela possa ficar em pé sozinha. Seu propósito é refletir a luz para o produto.

5. Mesa

Uma mesa dobrável comum funciona melhor, e uma largura que esteja entre 60 e 70 cm é o ideal.

6. Fita Adesiva

Dependendo da mesa que escolher, você pode usar fita adesiva ou grampos para fixar o seu material branco, de modo que faça uma curva corretamente.

7. O Cômodo Certo

Um cômodo com janelas perto de uma parede é perfeito, e quanto maior a janela, mais luz você vai conseguir fazer entrar.

Como Fotografar o Seu Produto em um Fundo Branco

Muito bem, vamos começar o processo passo a passo para fotografar as suas fotos.

Passo 1: Monte a Sua Mesa

Depois de ter reunido todos os seus equipamentos, é hora de montar a sua área de fotografia. Coloque a mesa o mais perto possível da janela sem cruzar com a sombra do peitoril da janela. Comece com a janela a 90 graus para a direita ou esquerda do seu arranjo. Quanto mais perto você estiver da janela e quanto maior ela for, mais suave será a luz.

Além disso, lembre-se de desligar outras luzes dentro do cômodo em que você estiver fotografando, pois elas contaminarão o cenário.

Variações:

Você pode tentar girar o cenário para que a janela esteja a 45 graus dele, ou tente com a janela diretamente voltada para o cenário para um estilo de iluminação diferente. As fotografias de comida costumam ser tiradas com uma janela atrás do arranjo e com a câmera que está fotografando localizada na janela para um arranjo mais dramático. Outra variação é montar tudo em uma garagem com a porta aberta; assim, terá as mesmas qualidades da luz vinda de uma janela, só que sem o vidro.

Dicas:

Não convém que a luz direta atinja o seu cenário. A luz direta é irritante e fica mal na maioria das pessoas e produtos.

 

Passo 2:  Monte a Sua Curva Infinita

Existem várias maneiras de fazer isso, mas o objetivo final é impedir que o material branco fique plano na sua mesa, mas que fique vertical. Pode ser preciso enrolar o tecido para ajudá-lo a alcançar essa forma.
No meu arranjo, nós colocamos a mesa contra a parede e colamos o tecido com fita adesiva à parede e à mesa. Se você não tiver a parede, vai ser preciso fazer algo para fixar a parte traseira do tecido. Alguns tijolos ou um bloco de madeira serviriam bem.

Coloque o seu produto no centro de uma parte plana do tecido e deixe espaço suficiente para colocar o refletor branco mais tarde. Neste caso, o nosso produto é um brinquedo divertido do Skyrim & Doom disponibilizado pelo Symbiote Studios. Obrigado rapazes!

Passo 3: Monte a Sua Câmera

 

  1. Defina o seu Balanço de Branco para Automático.  
  2. Desligue o flash.
  3. Definições de Imagem – defina-as para as configurações de maior qualidade:Defina para cru. A maioria das câmeras compactas automáticas não tem essa opção, mas se você tiver, use-a. Esse arquivo é o maior que a câmera pode fotografar e utiliza a profundidade de bits completa da câmera. Você terá que editar em um programa que leia imagens cruas, como Photoshop, Bridge, Lightroom ou Aperture.
  • *Defina para cru. A maioria das câmeras compactas automáticas não tem essa opção, mas se você tiver, use-a. Esse arquivo é o maior que a câmera pode fotografar e utiliza a profundidade de bits completa da câmera. Você terá que editar em um programa que leia imagens cruas, como Photoshop, Bridge, Lightroom ou Aperture.
  • Caso não tenha a opção de cru, defina para a maior configuração de JPG que você tiver. Na minha Canon, existem duas configurações para procurar:

Tamanho – às vezes L- (grande), M- (médio) S- pequeno). Escolha grande. Essa configuração determina o tamanho do arquivo e quase sempre convém fotografar no maior tamanho possível para obter uma melhor qualidade de imagem. Você pode sempre diminuir uma foto depois de tirada, mas não é possível aumentá-la.

Qualidade – S (superfina), F (fina), N (normal). Você deve sempre defini-la para Superfina. Essa configuração determina o número de pixels usados no sensor da câmera. Não usar todos os pixels disponíveis resultará em uma qualidade de imagem inferior.

  • Defina o seu ISO para 100: O ISO controla a sensibilidade do sensor. Quanto mais alto ele for, mais ruído terá. Normalmente, o menor ISO que você pode definir na sua câmera é 100, então faça isso se puder.
  • Configurações de Exposição

Opção A: Defina a sua câmera para Manual (M)
Essa é a melhor configuração para esse tipo de trabalho, pois nada vai estar se movimentando ou mudando enquanto você estiver tirando as fotos. No manual, altere a sua escala de F para o maior número, o que lhe dará a maior profundidade de campo.

Visualize a imagem na parte de trás da câmera através do “live view”. É provável que tudo esteja muito escuro, o que não faz mal. Agora, mude para a velocidade do obturador e gire o mostrador para deixá-lo claro o bastante que a imagem fique bem exposta. O seu número do obturador deve diminuir. Por exemplo, seu número pode ir de 1/60 para ¼. Isso são frações de um segundo que o seu obturador vai estar aberto e, conforme o número diminui, mais luz entrará. Ajuste esse número até que a visualização da imagem esteja correta.

Opção B: Use a Prioridade da Abertura, Av…
É provável que a sua câmera também não tenha isso, mas se tiver, altere a escala de F para o maior número. Isso deve ajustar automaticamente o obturador para ser o que a câmera pensa que ele deve ser. Isso pode estar errado e você pode ter que usar o mostrador da compensação da exposição para acrescentar luz.

Opção C: Exposição Automática
Se você estiver preso no mundo automatizado, pode não haver muito a fazer. Não se aflija, não é algo importante. Se você tiver um mostrador da compensação da exposição, é provável que você tenha que adicionar +1 ou +1 ½ para obter a exposição correta. Se a sua única opção for imagens de um boneco correndo, tente escolher algo como o pôr do sol. Com o iPhone, basta tocar na área que você quer exposta corretamente.

Use o Histograma na parte de trás da câmera. A inclinação deve estar mais perto do lado direito, como na imagem acima.

Dica de Exposição: Não confie na imagem do visor da câmera; em vez disso, preste atenção ao histograma para saber se a sua exposição está correta. O lado direito é branco e o da esquerda é preto. Na imagem de exemplo há um pequeno intervalo no lado direito, o que significa que não há um branco puro. Ajuste a exposição até a parte da curva representando o fundo branco tocar a borda direita sem ultrapassar. Neste exemplo, é provável que seja necessário adicionar 1/3 de uma abertura, ou um clique para mais luz.

 

  • Faça Zoom
    Geralmente, as câmeras têm um zoom óptico e outro digital. Não use o zoom digital, pois ele vai diminuir a qualidade da imagem – basicamente é só cortar a imagem digital. Se você tiver um zoom óptico, tente fazer zoom o máximo que puder sem usar o digital. Um zoom maior removerá a distorção causada por uma lente de ângulo largo.

Passo 5:  Coloque o Seu Produto no Meio da Superfície

Dispor o seu produto é uma daquelas coisas que parecem simples, mas pode levar tempo para posicionar corretamente. Se for uma garrafa, preste atenção para manter o tipo do rótulo centralizado. Muitas vezes, é preciso realizar vários movimentos minúsculos para alinhar tudo perfeitamente.

Passo 6: Coloque o Refletor de Cartão

Esse simples cartão branco é o modificador de luz mais importante que temos no nosso estúdio e nós o usamos com tudo. A luz vai refletir do cartão e preencher todas as sombras. A maneira de posicioná-lo é uma questão de gosto, por isso experimente-o a diferentes ângulos do produto.

Passo 7: Tire a Foto e Avalie

Depois de tirar a foto, passe algum tempo olhando o que você criou. É aqui que a experiência e a educação entram em jogo – o que está funcionando, o que não está e o que você pode fazer para melhorar. Faça experimentos com diferentes formas de melhorar a sua imagem e, com o tempo, as suas habilidades vão melhorar naturalmente.

Envie as imagens para o seu computador para ter uma ideia melhor de como elas ficaram. O visor da sua câmera nunca é muito preciso. Eu sugiro usar o Adobe Lightroom para organizar todas as suas imagens, e ele pode ser usado para fazer quase todas as edições, exceto processos muitos avançados. Sem dúvidas vai ser preciso fazer alguns ajustes às fotos para que elas fiquem boas.

Um programa de pós-produção como o Adobe Lightroom é muito aprofundado e nós não teremos tempo de abordar seus detalhes, porque é muita coisa.

 

Passo 8: Retoque as Suas Fotos

Quanto você tiver uma imagem final com a qual estiver satisfeito, é hora de retocá-la. Se você tiver fotografado o seu produto corretamente, ele deve estar exposto adequadamente e o fundo deve possuir uma tonalidade cinza clara. Deve parecer com a imagem não retocada acima, e quando comparada à versão retocada, dá para perceber a importância deste passo do processo. 

As tarefas de retoque associadas a foto com fundo branco, para alguém sem muito treino, podem ser difíceis, e tendem a ser o elo fraco para a maioria das pessoas tentando fotografar produtos sozinhas. Então, em vez de tentar ensinar Photoshop avançado, eu vou mostrar como terceirizá-lo. Você ficaria surpreso com o quão acessível isso pode ser. No valor de 4 a 12 dólares por imagem, você pode pedir para uma empresa profissional de retoque melhorar as suas fotos para você. Encontrar uma boa empresa pode ser difícil, mas uma que funciona melhor para os clientes é a Mister Clipping. 

O processo deles é simples. Basta criar uma conta, enviar as suas imagens e eles vão lhe dar uma cotação.

Para as instruções, escreva:

Faça o fundo 255 branco. Mantenha a sombra nítida abaixo do produto e desvaneça a sombra comprida. Acentue o contraste do produto e corrija a cor. Foque o produto e corrija as áreas danificadas. Corrija também a distorção. Entregue jpegs de resolução máxima sem qualquer compressão.

 

Passo 9: Envie as Suas Fotos Para o Seu Site

Depois de ter recebido as imagens, é hora de enviá-las para o seu site.

Caso esteja usando a Shopify, você está com sorte, já que ele redimensiona as imagens para você. Você não faz ideia de quantos sites eu vejo onde as fotos estão do tamanho errado. Quando isso acontece, a imagem fica distorcida e esticada, arruinando todo o seu trabalho para fazer uma boa foto.

Com a Shopify, as imagens finalizadas estarão prontas para serem carregadas diretamente na sua loja, graças a um programa útil que prepara e redimensiona as fotos automaticamente para você. Algumas outras plataformas de CMS, como o Wordpress, também têm essa capacidade. 

Enviando Imagens Para o Seu Site Que Não É o Shopify

Se a sua loja virtual não redimensiona as imagens para você – talvez você tenha um site personalizado – vai ser preciso cortá-las de acordo com as dimensões corretas e depois redimensioná-las.

Passo 1:  Descubra o Tamanho da Sua Imagem

As imagens, em particular as jpegs, não alargam bem, então convém que o original da foto final seja o maior que a sua câmera puder fotografar. Se a sua câmera fotografar uma imagem de 4416 x 3312 píxels, então isso significa que você pode reduzi-la ao cortar ou redimensionar (encolhendo-a de forma proporcional) para um tamanho menor. O termo não tão técnico é “down-rezing” referindo a diminuir a resolução.

 

Para descobrir o tamanho da sua foto, clique com o botão direito sobre a imagem no seu site para inspecioná-la. Você verá as dimensões em duas áreas. O ‘inspecionar elemento’ de cada navegador é um pouco diferente. Eu estou usando o Safari no exemplo acima.

Passo 2: Corte as Suas Imagens de Acordo com o Tamanho no Lightroom

É provável que as suas imagens precisem ser cortadas para se ajustar às dimensões exatas exigidas pelo seu site. Felizmente, isso é algo que você pode resolver facilmente no Lightroom, mas digitando um tamanho de corte personalizado.

 

Com as suas imagens no Lightroom, clique na foto que você quer cortar e vá ao menu ‘desenvolver’. Clique onde diz ‘original’ ao lado do ícone de cadeado e, em seguida, clique novamente em ‘personalizar’. Em ‘personalizar’, digite o tamanho que você adquiriu do ‘inspecionar elemento’ e clique em OK para cortar a foto.  

 

Passo 3: Exporte as Suas Imagens Com o Novo Tamanho Usando o Lightroom

Depois de ter cortado a imagem, é hora de exportar o resultado final para enviá-la ao seu site. Comece clicando com o botão direito e selecionando ‘exportar’. A parte importante é a forma como você define as configurações do arquivo e as dimensões da imagem:

  • Formato de Imagem: Jpeg
  • Qualidade: Entre 70 – 90, 100 não costuma ser necessário.
  • Espaço de Cor: Srgb (qualquer coisa na internet deve ter esse espaço de cor definido)
  • Redimensionar para caber: Largura e Altura – corresponde ao seu tamanho de corte
  • Resolução: 72 píxels por polegada (essa é uma resolução de tela padrão)

Todo o resto depende de você, ou é autoexplicativo. Pressione ‘exportar’ e faça upload das suas imagens.

Conclusão

Aí está! O artigo simples ‘como tirar fotos dos seus próprios produtos com um fundo branco da maneira fácil, sem ter que comprar milhares de equipamentos e uma iluminação complicada’.

Se você utilizar nosso guia, por favor publique uma imagem do seu arranjo e uma imagem final para que todos possam ver o seu trabalho. Nós adoraríamos ver os resultados!

Tópicos:

1 comentários

  • Allan
    Allan
    August 01 2015, 03:39PM

    Tenho interesse em inserir-me no mercado de fotografia de produtos.

Deixe um comentário ...

Comece já o seu teste grátis de 14 dias.