5 dicas para construir uma empresa e manter seu emprego fixo

5 dicas para construir uma empresa e manter seu emprego fixo

Retail side business | Shopify Retail blogSe você acha que não é um empreendedor “de verdade” porque ainda não pediu demissão do seu emprego atual, vendeu todos os seus bens e aplicou todo o seu dinheiro na sua empresa, o livro Originais: como os não-conformistas mudam o mundo, escrito por Adam Grant, talvez seja uma leitura essencial. Veja abaixo um dos questionamentos levantados pelo autor:

“Em um estudo fascinante, os pesquisadores da área de gestão Joseph Raffiee e Jie Feng formularam uma pergunta simples: quando alguém começa um negócio próprio, é melhor manter ou abandonar seu emprego convencional?”

Afinal, quem de nós nunca caiu naquela história de que os empreendedores de sucesso só chegaram onde estão porque arriscaram tudo? É comum acreditarmos que a única maneira de ser bem-sucedido é largar o emprego fixo para poder se dedicar integralmente ao seu projeto.

Mas o estudo relatado por Grant parece contar outra história: segundo ele, “os empreendedores que mantiveram seus empregos apresentaram probabilidade 33% menor de fracassar do que os que se demitiram.”

Então, o que fazer? Continuar na labuta das 8h às 17h ou abandonar o emprego? Observe que nenhuma dessas duas opções está “errada”; no entanto, estamos aqui para ajudar você a construir uma carreira – a crescer, mesmo que com passos demorados, e a garantir estabilidade financeira. Com isso em vista, vejamos as dicas abaixo.

É possível ser um empreendedor e ter um emprego fixo

Você estará muito bem acompanhado se escolher seguir esse caminho: afinal, os fundadores de empresas como a Apple e o Google viveram suas rotinas de trabalho (ou de estudo) enquanto elaboravam e lançavam seus empreendimentos.

E isso não vale apenas para o mundo dos negócios: nos primeiros anos de suas carreiras, o cantor John Legend e o escritor Stephen King também não desistiram dos empregos fixos.

Por isso, não deixe que digam que é impossível criar uma empresa e ter um emprego fixo ao mesmo tempo. Ou então, responda afirmando que é justamente por isso que você terá sucesso.

De acordo com Grant, essa postura reduz não só os riscos financeiros como também a pressão para ser bem-sucedido – o que pode ajudar você a construir a sua empresa de maneira ainda mais criativa:

“Sentir-se seguro em um setor da vida nos dá liberdade para sermos originais em outro”.

Tendo alguma solidez financeira, escapamos à pressão de publicar livros semiacabados, vender arte medíocre ou lançar negócios sem fazer testes prévios.

Na verdade, conciliar o seu emprego fixo com a criação da sua empresa pode ajudar você a diversificar possíveis oportunidades; além disso, você pode contar com a certeza de sempre ter um Plano B caso as suas aventuras empreendedoras passem por momentos difíceis.

É possível que você esteja pensando “Certo, faz sentido. Mas eles ainda não me falaram como fazer isso dar certo”.

Já vamos chegar nesse ponto. Mas antes, lembre-se de que gerenciar a sua empresa e um emprego fixo não é tarefa fácil. Você precisa conhecer algumas estratégias para administrar não só o seu tempo, mas também as suas tarefas e a sua disposição – desse modo, você não só evitará o cansaço como também conseguirá cumprir com todas as responsabilidades.

Estabeleça limites entre o seu emprego fixo e a sua empresa

Retail side business | Shopify Retail blog

Se você ainda trabalha das 8h às 17h em um emprego fixo, tome cuidado para não criar uma empresa que possa ser considerada uma concorrente direta do seu atual empregador. Afinal, isso pode ser considerado um conflito de interesses – e pode colocar você em apuros.

Também é importante garantir que as suas ações não sejam interpretadas como motivos para demissão imediata. Por isso, recomendamos verificar o contrato que foi firmado entre você e o seu empregador.

E, se você não quiser correr riscos, evite usar as suas horas de trabalho para resolver coisas do seu empreendimento pessoal.

Outra alternativa é ser honesto com o seu chefe. Algumas empresas mais modernas não parecem ter problema nenhum com esse tipo de iniciativa; na verdade, até incentivam os seus funcionários a realizarem outros trabalhos, seja como empreendedores ou freelancers. Se você sentir que há esse espaço, compartilhe as suas ideias com o seu chefe e verifique se há alguma política interna que ajude os funcionários a dedicarem algumas horas do dia a projetos pessoais.

Ou, se no final do dia tudo der errado, peça desculpas pelo que fez. Não recomendamos esse caminho, mas é uma possibilidade.

Muitas pessoas não trabalham as 40 horas semanais estipuladas por contrato, de modo que não se importam em usar algumas dessas horas para realizarem atividades pessoais.

No entanto, eticamente falando esse tipo de atitude é bastante problemática e pode gerar problemas. Por esse motivo, tenha muito cuidado ao balancear esses dois lados da sua vida.

Diga adeus ao escritório

Retail side business | Shopify Retail blog

Se você trabalha em um escritório e segue um regime fixo de horas, sabe como é difícil ter tempo livre para se dedicar à sua própria empresa. Se você está passando por isso, não tenha medo de conversar com o seu chefe sobre outros regimes de trabalho.

Por exemplo, você pode pedir um horário mais flexível do que o de 8h às 17h, que comporte as suas necessidades. Alguns escritórios também praticam um regime de horário de pico (que normalmente vai das 10h da manhã até 15h da tarde) – e, se os funcionários cumprirem seus prazos e estiverem disponíveis durante esse período de tempo, estarão livres para fazer o que quiserem com o resto do dia.

Ou então use as comodidades do mundo moderno a seu favor e otimize o seu dia de trabalho: se você consegue realizar o seu trabalho de maneira remota, tente estruturar a sua rotina de modo a reservar os meus momentos mais produtivos à sua atividade empresarial própria.

Desse modo, você cumpre com as suas responsabilidades enquanto funcionário, mas ganha maior controle sobre os seus horários e o seu ritmo de trabalho.

E não se esqueça de que quem trabalha remotamente não perde tempo no trânsito no trajeto de casa até o escritório e vice-versa. Ao eliminar esse tempo perdido, você ganha algumas horinhas a mais para se dedicar ao seu projeto pessoal.

Gerencie o tempo e as tarefas

Você já sabe que o segredo para o sucesso não é trabalhar mais ainda, e sim trabalhar com inteligência. Mas o que isso realmente significa?

Significa gerenciar o seu tempo com sabedoria para poder aproveitá-lo ao máximo. O primeiro passo é tentar deixar grandes espaços de tempo livre – excluindo da sua rotina tudo aquilo que não é essencial.

Se você não sabe por onde começar, recomendamos a televisão, as redes sociais e outras distrações que não agregam valor à sua vida ou que não resultam em experiências totalmente positivas: só de diminuir o tempo que você gasta assistindo TV e deslizando o dedo pela tela do celular, você já estará economizando várias horas por semana.

Também é importante otimizar as horas que você já tem. Para fazer isso, use uma agenda ou uma lista e registre, de maneira estratégica, todas as suas metas.

Veja abaixo alguns exemplos:

  • Agrupe tarefas similares em um único item. Por exemplo, as tardes de terça-feira podem ser o horário para empacotar todos os seus pedidos. Assim, você reúne tudo para um dia só e aumenta a sua produtividade.
  • Marque reuniões e faça ligações importantes durante os horários de pouco movimento. Salve as horas mais produtivas do seu dia para realizar tarefas mais importantes.
  • Crie prazos para as tarefas e os projetos.

Para otimizar ainda mais o seu tempo:

  • Elimine distrações.
  • Evite realizar várias tarefas ao mesmo tempo.
  • Não tenha medo de dizer “não”: recuse reuniões, ligações ou tarefas desnecessárias.
  • Crie pequenos intervalos para si mesmo (você será mais produtivo se tiver ao menos um intervalo de 15 minutos a cada hora!)
  • Seja organizado! Planeje tudo o que puder com a maior antecedência possível.

É impossível fazer tudo sozinho

Retail side business: Outsourcing | Shopify Retail blog

No final do dia, não importa conhecer todos os truques para aumentar a sua produtividade ou então todas as dicas de gestão de tempo, pois há uma coisa que não podemos mudar: o fato de que o dia só tem 24 horas. E que precisamos dormir por pelo menos 8 horas.

Você com certeza já viu um daqueles memes que dizem que temos as mesmas 24 horas que pessoas como Beyoncé, Steve Jobs e Mark Zuckerberg – e pensou que precisava trabalhar ainda mais para ter tanto sucesso quanto eles.

Não pense assim! Chega um momento no qual trabalhar mais não é solução (a menos que você queira atingir um estado de esgotamento profissional).

Contudo, podemos aprender algo com esses memes. Afinal, a Beyoncé consegue fazer tanta coisa e ser tão bem-sucedida não porque ela é uma espécie de feiticeira das horas – mas sim porque ela terceiriza grande parte do processo que a faz ser quem ela é.

Empreendedores de sucesso sabem que:

  • Não conseguem fazer tudo sozinhos.
  • Não são especialistas em todos os aspectos do gerenciamento de empresas (o que não é algo ruim).
  • Precisam delegar aquelas tarefas que não gostam ou que não conseguem fazer bem.

Se você já tentou de tudo para encontrar um equilíbrio entre as suas atividades empreendedoras e o seu emprego fixo mas ainda não consegue ter um tempinho livre, está na hora de pedir ajuda.

No entanto, pedir ajuda não implica em assumir para si mesmo as atribuições dos funcionários – mas sim para freelancers e outros fornecedores de serviços.

Em primeiro lugar, liste as tarefas que você odeia fazer; em seguida, tente delegar tudo o que conseguir. Dessa maneira, você ficará mais feliz e motivado para poder se concentrar nas atividades que adora.

Depois disso, faça uma lista de todas as tarefas que consomem tempo, mas não energia: ou seja, aquelas tarefas que não precisam sem realizadas por alguém altamente especializado. Isso quer dizer que qualquer pessoa que tenha recebido o treinamento adequado poderá realizá-las.

Tente delegar essas tarefas para ganhar algumas horinhas a mais.

Ainda não sabe o que pode ser terceirizado e o que precisa ser feito só por você? Veja abaixo algumas tarefas que podem ser realizadas por um bom freelancer ou fornecedor terceirizado:

  • Desenvolvimento e gestão de sites
  • Solução de problemas da área de tecnologia
  • Design gráfico
  • Criação de conteúdo escrito para blogs (ou qualquer outro tipo de copywriting)
  • Gestão de redes sociais
  • Registros contábeis

Ainda não sabe por onde começar? Lembre-se de que a ajuda de prestadores de serviço altamente qualificados pode ser aquele empurrão decisivo para a sua empresa.

Escolha o momento certo para atacar com tudo

As estratégias que apresentamos podem ajudar você a administrar a sua pequena empresa e ainda manter o seu emprego fixo por bastante tempo. No entanto, se a sua iniciativa empreendedora for bem-sucedida, você eventualmente precisará tomar uma decisão.

E então, quando é a hora certa para pedir demissão do emprego fixo e investir integralmente no seu projeto pessoal?

Isso depende de cada pessoa – afinal, é uma decisão extremamente pessoal, que será influenciada por uma série de fatores.

Há pessoas que não querem largar seus empregos fixos e preferem manter seus projetos pessoais de maneira paralela. E não há problema algum nisso!

Mas há também aqueles que sonham em se tornar empreendedores em tempo integral. Para fazer isso, às vezes juntam dinheiro até que tenham a quantia necessária para se tornarem seus próprios chefes.

No final do dia, a decisão é totalmente sua. Mas não se esqueça de refletir sobre isso de tempos em tempos.

Esteja preparado para responder a temida pergunta: “Estou pronto para atacar com tudo?

Como você está construindo a sua empresa?

Você também pensa em abrir uma empresa de varejo? Vai atacar com tudo ou vai manter o seu emprego fixo? Nós queremos saber!

Compartilhe as suas experiências!


Você tem uma ideia de negócios?

Comece a sua avaliação gratuita de 14 dias do Shopify hoje mesmo, sem precisar de cartão de crédito!


Which method is right for you?Sobre a autora

Gabriela Jungblut é editora-chefe do blog da Shopify em português, gestora de marketing de conteúdo para o mercado brasileiro, tradutora e intérprete de conferências.

Post original em inglês: Kali Hawlk

Tradução e localização: Marcela Lanius

Tópicos:

Comece já o seu teste grátis de 14 dias.