7 erros comuns em anúncios no Facebook (e como evitá-los)

7 erros comuns em anúncios no Facebook (e como evitá-los)

common facebook advertising mistakesTodo mundo sabe que o Facebook oferece uma das plataformas de publicidade mais expressivas e robustas para que empresas de todos os tamanhos consigam atingir seu público-alvo. O Facebook marketing é uma tática usada por empreendedores do mundo todo. Basta criar uma página, abrir uma conta no Gerenciador de anúncios do Facebook e criar novos anúncios no Facebook.

No entanto, empreendedores que cuidam de todos os aspectos do negócio podem se frustar quando se dão conta de que precisam de bastante tentativa e erro e aprendizado no início, especialmente porque têm a expectativa de que cada centavo investido na campanha do Facebook dê resultado.

O bom é que quase todo mundo costuma cometer os mesmos erros, principalmente quando está começando.

Se você não fechou nenhuma venda com seus anúncios no Facebook ou constatou que não está tendo o retorno do investimento conforme esperava, veja alguns erros comuns (e às vezes onerosos) ao anunciar no Facebook, e também dicas de como corrigi-los. Aprenda com a gente como anunciar no Facebook!

Se você não tem experiência com anúncios no Facebook, não deixe de ler: Como Anunciar no Facebook: uma Introdução.


Você tem uma ideia de negócios?

Comece o seu teste grátis de 14 dias da Shopify hoje mesmo, sem precisar de cartão de crédito!


1. Não investir em pesquisa prévia de público-alvo

Qual das duas opções tem mais chance de dar certo, na sua opinião?

Um bom anúncio visto pelo público errado? Ou um anúncio ruim visto pelo público certo?

Se eu fosse você, antes de mais nada, investiria meu dinheiro no esforço de atingir o público-alvo certo.

Os usuários do Facebook são muito diferentes uns dos outros. Dependendo do produto que você está tentando vender, seu público-alvo pode ser maior, menor ou completamente diferente daquele que você se propôs a atingir inicialmente.

No princípio, teste alguns tipos de público antes de começar a testar questões específicas como o texto ou o formato do anúncio. Mas isso não significa que você não possa sair à frente da concorrência se unir instinto com conhecimento.

Uma boa maneira de abordar o direcionamento de anúncios é pensar se você está disposto a investir dinheiro na possibilidade de que as pessoas se interessem em comprar seu produto (porque é o que você está fazendo, tecnicamente).

Por exemplo, à primeira vista, pode-se pensar que quem gosta do Starbucks deverá se interessar em comprar seus cafés especiais. Talvez seja o caso de algumas pessoas, mas muita gente gosta e bebe o café do Starbucks (mais de 33 milhões de usuários do Facebook, na verdade). Por isso, o que você precisa é de um nicho que seja receptivo aos seus produtos.

Caso sua opção seja vender um produto em um nicho de mercado (por exemplo, roupas para cães), terá muito mais facilidade para entrar no mercado do que alguém sem um público específico para os produtos que fabrica.

Uma das melhoras maneiras de atrair interessados é se colocar no lugar de quem você julga ser um cliente em potencial:

  • O que ele pesquisaria no Google?
  • Que páginas iria curtir no Facebook?
  • Que influencers ou celebridades iria seguir?
  • Que aplicativos usaria?
  • Que publicações/blogs gosta de ler?
  • Compra de quais concorrentes?
  • Tem qual posicionamento no Reddit?

Pesquise um pouco e descubra que interesses tornam esse possível cliente diferente da população em geral.

Se você encontrar uma página do Facebook que corresponda ao resultado de sua pesquisa, dê um Like usando seu perfil pessoal. O Facebook irá sugerir páginas relacionadas que oferecem ainda mais interesses que você poderá explorar. No entanto, ignore aquelas que não tenham uma forte relação, de alguma forma, com uma intenção de compra.

Utilize a ferramenta Informações do Público do Facebook para ter mais ideias de segmentação com base nos interesses e qualidades que você julgar relevantes. Também é possível utilizar a ferramenta para entender melhor o comportamento e os hábitos de consumo desse público, além de outras informações.

2. Focar em um público amplo demais

Para criar um novo anúncio, crie no canto superior direito do Pixels em "Criar Anúncio".

Um erro bastante comum com anúncios pagos, independente da plataforma, é focar em um público amplo demais

Talvez você enxergue todo mundo como um cliente em potencial, mas não se esqueça que você paga pelo número de pessoas que acessam seus anúncios. Então por que pagar para chegar até as pessoas erradas?

Em geral, um bom tamanho inicial de público gira em torno de 500.000 a 1 milhão e meio de pessoas.

No caso de um público grande demais, procure ser mais específico, definindo os interesses que possam atrair seu público em questão. Se for pequeno demais, adicione interesses que criem um grupo maior de usuários até que você encontre o público certo.

 

Para limitar mais ainda a audiência do seu anúncio, adicione dados demográficos, interesses ou comportamentos. Por exemplo, se você vende roupa fitness, você pode definir o seu público-alvo como mulheres brasileiras de 20-30 anos com interesse em beleza, moda, bem-estar e fitness com ensino superior que viajam com frequência.

Você também pode excluir pessoas que pertençam a certas categorias. Por exemplo, você pode excluir quem tem interesse em fast-food e sobremesas, assim você não gasta parte do orçamento tentando alcançar pessoas que provavelmente não vão se interessar pelo seu produto.3. Falta de paciência

Com qualquer tipo de publicidade paga, você pode ter a sensação de que não está obtendo resultados de imediato. Às vezes, você vai se sentir tentado a controlar seus anúncios, fazendo ajustes para otimizá-los a fim de que tenham um melhor desempenho o quanto antes.

No entanto, principalmente no começo, é fundamental coletar informações e obter insights.  

Por isso, é importante ter uma ideia clara de quanto você quer investir de fato para conquistar clientes.

Digamos que seu produto custe R$ 60,00 e você decida vendê-lo por R$ 175,00. Sobram R$ 115,00 para investir na captação de clientes e atingir o nível de equilíbrio. Esteja disposto a investir um pouco mais do seu orçamento no início, quando você ainda está testando seu público e seus anúncios.

Procure não tomar decisões a respeito de seus anúncios (por exemplo, interromper a veiculação ou editá-los) até que você tenha atingido 1.000 pessoas. Ao chegar nesse ponto, você terá informações suficientes sobre o desempenho dos anúncios, mesmo se não tiver fechado nenhuma venda.

Outro ponto negativo da falta de paciência é que você acaba não permitindo que o Facebook aprenda sobre o seu negócio ao longo do tempo. Se você ainda não instalou a ferramenta Pixel do Facebook (o que é super fácil de fazer na sua loja da Shopify, não perca mais tempo. A plataforma de anúncios do Facebook utiliza o Pixel para rastrear informações com base em dados de desempenho a fim de melhorar o direcionamento de anúncios.

Por exemplo, se você tiver definido como objetivo inicial da campanha a otimização com base nas compras efetuadas, é provável que o Facebook não saiba o perfil de um cliente “comprador” quando você não tiver vendido nada. Mas à medida que as vendas aumentarem, você terá mais informações disponíveis.

4. Testar muitas variáveis ao mesmo tempo

No marketing, o insight é normalmente subestimado na busca por resultados; e embora seja muito importante que você faça testes e experiências com seus anúncios, você só aprende com o tempo se testar uma variável por vez.

Testar públicos diferentes com anúncios diferentes em momentos diferentes não será tão informativo, mesmo que você encontre alguma coisa que possa gerar resultados melhores. O que gerou resultado: O público? O anúncio? O timing? A combinação de mais de um fator?

Tanto quanto possível, tente isolar uma variável a fim de aprender informações valiosas sobre ela ao final da experiência. Especialmente no começo, faça testes com o Conjunto de anúncios para seus públicos-alvo.

Tenha em mente o que você pode fazer alterações e testes em cada nível da sua conta no Gerenciador de anúncios:

  • Campanha: O objetivo que servirá de base para a otimização a ser promovida pelo Facebook (adicionar ao carrinho, concluir a compra, etc).
  • Conjunto de anúncios: Público-alvo, posicionamento, cronograma.
  • Anúncio: Links, formato, criativo, etc.Campanhas Shopify

5. Deixar de aproveitar ao máximo o valor investido em anúncios

Ainda que seu objetivo principal seja vender, não é o único retorno possível para seus anúncios.

Na verdade, você pode obter bastante valor extra de um anúncio que tenha “falhado” em captar clientes. 

Você pode:

  • Criar uma lista com os e-mails de quem visita seu site.
  • Ganhar mais curtidas e comentários em seus posts para aplicar a prova social para o seu anúncio ao longo do tempo.
  • Envolver-se diretamente com quem deixa comentários em seus anúncios, a fim de incentivar a compra.
  • Redirecionar visitantes para seu site como “tráfego morno” no futuro.
  • Definir uma sequência de e-mails para reverter o abandono de carrinhos de compra.
  • Convidar as pessoas que curtiram ou reagiram à sua publicação para curtir também sua página no Facebook (basta clicar nas reações publicadas na própria publicação).

Também existem insights valiosos que você pode obter através de tráfego pago.

Configure o Google Analytics e o Hot Jar (ambos gratuitos) e veja como o tráfego está se comportando de fato em seu site. Assim, você conseguirá identificar onde está o problema: no público-alvo, no layout do site, ou em algum outro ponto.

O Hot Jar é bastante útil porque permite a visualização do tráfego em seu site: o quanto os visitantes permanecem numa página, no que estão clicando, e também os registros de visitas individuais efetivas.

6. Não otimizar criatividade do anúncio para chamar a atenção e ganhar cliques

Depois de descobrir quem é seu público-alvo, você pode melhorar os resultados com criatividade nos seus anúncios.

Um bom anúncio contém muitas coisas diferentes. Veja, a seguir, algumas boas práticas que podem ser de grande utilidade:

  • Tenha um ponto focal que chame a atenção na imagem, cópia ou miniatura de vídeo.
  • Pense na possibilidade de utilizar emojis para agregar personalidade e elementos visuais ao texto.
  • Crie uma prova social (curtidas, comentários, compartilhamentos), ao longo do tempo, para cada anúncio que você publicar, o que torna seus anúncios muito mais eficazes.
  • Crie várias oportunidades de cliques em seus anúncios por meio de links e tags de produtos (você terá de criar uma loja no Facebook, o que é muito fácil de fazer com o Shopify).
  • Experimente utilizar diferentes formatos de anúncios no mesmo Conjunto de Anúncios, especialmente de vídeo, porque é o formato preferido no Facebook.
  • Quer mais ideias inspiradoras para anúncios? Não deixe de dar uma olhada na galeria de anúncios do Facebook da Addicted.

7. Não tirar proveito de todos os insights disponíveis

  • Muitas das funcionalidades do Gerenciador de Anúncios do Facebook são subutilizadas por serem complexas demais, especialmente quando se trata de visualizar seu desempenho com o propósito de obter insights.
  • As colunas padrão exibidas no Gerenciador de Anúncios, por exemplo, não mostram todos os dados que são realmente úteis para você. Você precisa personalizá-las para poder acessar outras informações.

    A seguir, algumas sugestões de colunas que podem dar uma idéia melhor a respeito do desempenho do anúncio, além de outros itens que podem ser úteis para você:

    • CTR: A taxa de cliques, ou click-through rate em inglês, é a porcentagem de pessoas que clicaram em seu anúncio depois de visualizá-lo.
    • Custo por clique: Quanto você paga por cada clique no seu anúncio.
    • Compras no site: O número de compras motivadas pelo anúncio.
    • Valor de conversão de finalizações de compra no site: O valor total das compras realizadas que é atribuído ao anúncio.
    • Frequência: Quantas vezes em média cada pessoa que você está atingindo visualizou um anúncio. Às vezes, você verá o desempenho do seu anúncio diminuir bastante. Isso acontece porque o Facebook está simplesmente mostrando o anúncio para as mesmas pessoas várias vezes.
    • Alcance: Quantas pessoas únicas (não repetidas) você atingiu.
    • Pontuação de relevância: A relevância do seu anúncio para o público-alvo segmentado, com base nas primeiras 500 impressões (o que tem um grande impacto em seus custos).
    • Orçamento: Quanto dinheiro você alocou diariamente ou no total ao Conjunto de Anúncios.
    • Custo por resultado: Quanto custa para alcançar seu objetivo de campanha.
    • CPM: Quanto você paga por 1000 impressões.

    Você também pode clicar em Detalhamento para analisar o desempenho do seu anúncio com base em vários fatores, como os dispositivos em que as vendas foram feitas e a influência do sexo do visitante e da região onde a compra foi realizada no desempenho do anúncio.

    Anúncios do Facebook Shopify

    Uma prática super simples mas de grande impacto é adotar uma nomenclatura padronizada e significativa em cada nível de sua conta no Gerenciador de Anúncios. Assim, você consegue saber de imediato quem é o seu público-alvo e o que você está testando.

    O que você aprendeu?

    Talvez você precise de tempo para dominar a técnica de anunciar no Facebook, mas ele é uma das formas mais fáceis e econômicas para veicular mensagens. Por isso, vale muito a pena o esforço de aprender com as experiências dos outros.

    Então, o que você aprendeu com os próprios anúncios? Compartilhe conosco nos comentários abaixo!


    Which method is right for you?Sobre a autora

    Gabriela Jungblut é editora-chefe do blog da Shopify em português, gestora de marketing de conteúdo para o mercado brasileiro, tradutora e intérprete de conferências.

    Post original em inglês: Braveen Kumar

    Tradução e localização: Armando Silveiro

    Você tem dúvidas sobre a Shopify?

    Escreva um e-mail para a nossa equipe de atendimento em português!

    atendimento@shopify.com

    Tópicos:

    Comece já o seu teste grátis de 14 dias.