A inovação também é brasileira: a história do Atacado.com

A inovação também é brasileira: a história do Atacado.com

Alguns empreendedores brasileiros sabem que pode ser um pouco complicado abrir uma loja virtual – ainda mais um marketplace, que ainda é tão raro aqui na Terra das Palmeiras.

Se você é um fornecedor ou fabricante de roupas ou tecidos, mas está cansado de vender para pequenos comerciantes, tem uma mente empreendedora e está pronto para expandir a sua empresa – ou se você é um empreendedor com ideias inovadoras – está na hora de conhecer a história de sucesso do Atacado.com!

Os primeiros passos do Atacado.com

Os fundadores se deram conta que um número cada vez maior de sacoleiras estava solicitando pequenos empréstimos para que pudessem realizar viagens até os polos têxteis do Brasil para abastecer suas lojas ou comprar produtos para revender. Dependendo do que fossem comprar, se deslocavam até o polo têxtil especializado naquele produto. O problema é que dado o tamanho do Brasil, se deslocar para os extremos do país com um orçamento apertado era complicado para muita gente.

Uma oportunidade valiosa surgiu: com a crise econômica que estamos vivendo, o número de sacoleiras em atividade só vem aumentando (estima-se mesmo que existam cerca de 10 milhões de sacoleiras em atividade só no Brasil!).

“Hoje, temos mais de 10 milhões de sacoleiras no Brasil – e o número só cresce, principalmente por conta da crise que estamos vivendo.”

O melhor dos dois mundos: a Shopify e o Atacado.com

Para fazer a ideia realmente sair do papel, era preciso transitar com facilidade dentro do universo tecnológico, mas também ter espírito empreendedor. Foi então que começaram a desenhar o que viria a ser o Atacado.com.

O objetivo já estava bastante definido: criar um e-commerce unificado para que o setor de confecção e de vestuário pudesse atingir um número ainda maior de pequenos comerciantes, revendedores ou compradores individuais.

Contudo, havia um problema: as plataformas brasileiras de e-commerce não estavam preparadas para um projeto dessa magnitude.

“As plataformas brasileiras precisariam ser descartadas: eram extremamente predatórias com os clientes ou, então, não ofereciam todos os recursos que estávamos buscando.”

Foi durante essa árdua busca que eles encontraram a Shopify, a plataforma flexível que eles tanto buscavam. Só que ainda existia um outro desafio: era necessário dar um toque verde e amarelo à plataforma, para que os clientes pudessem usá-la sem grandes dificuldades.

O mais urgente era ter a possibilidade de oferecer o pagamento em reais e ter outros apps que pudessem transformar a plataforma de e-commerce da Shopify em um marketplace das proporções do Atacado.com.


Você tem uma ideia de negócios?

Comece o seu teste grátis de 14 dias da Shopify hoje mesmo, sem precisar de cartão de crédito!


A inovação tecnológica e a receita para o sucesso

A história de sucesso do Atacado.com fica ainda mais interessante quando descobrimos que o time to market da empresa foi de rápidos dois meses. Ou seja: foram só oito semanas entre a concepção e o lançamento desse grande marketplace.

O período de lançamento de uma nova empresa ou loja virtual costuma ser um pouco problemático; afinal, não há como prever como os clientes podem (ou não) reagir aos produtos que estão sendo vendidos e nem os possíveis problemas que podem ocorrer dentro da plataforma escolhida.

No entanto, o Atacado.com teve uma agradável surpresa: os primeiros meses de atividade correram tranquilamente, com um crescimento exponencial!

Depois desse curto período, eles estavam livres para testar todas as possibilidades de produto e interação com os clientes – bem como desenvolver toda e qualquer tecnologia que ainda não estivesse disponível no mercado brasileiro.

Como a Shopify ainda não era conhecida pelo grande público empreendedor brasileiro, os empreendedores viram que estava na hora de mudar esse quadro: por que não desbravar essas novas terras tropicais e deixar a Shopify com uma cara brasileira?

“Na época, foi um grande desafio desenvolver tantos recursos e não ter nenhum material de referência para o mercado brasileiro; mas, passada a dificuldade inicial, experimentamos um sucesso estrondoso.”

Marcelo Terrazzan mostrando o case de sucesso da empresa no primeiro Shopify Meetup em São Paulo, organizado em parceria com o Moip.

A grande carta na manga: a parceria com o Moip

A familiaridade dos cofundadores do Atacado.com com o desenvolvimento de apps e com a plataforma da Shopify acabou se transformando em um produto concreto: o app de checkout personalizável em parceria com o Moip.

Se você é um empreendedor brasileiro, já deve ter ouvido falar no Moip – uma plataforma de pagamentos que permite enviar e receber, com segurança, pagamentos em diversos canais. A empresa, que recentemente foi adquirida pela Wirecard, já estava atrás de alternativas para entrar no mercado de gateways de pagamento como os que são oferecidos na Shopify.

Uma vez que o Atacado.com já usava a Shopify como plataforma de e-commerce e o Moip como gateway de pagamento, a parceria com o marketplace brasileiro veio naturalmente.

Com a criação do app, a equipe do Atacado.com percebeu que quando se trata de “abrasileirar” a Shopify, a lista de tarefas por fazer ainda é bastante extensa.

Por isso mesmo, eles decidiram se tornar Parceiros da Shopify para se dedicar ao desenvolvimento de novas tecnologias e aplicativos. Então, se você é um dos nossos lojistas brasileiros, pode ficar animado porque vem coisa boa por aí!

Um marketplace com sotaque brasileiro

Por mais que o marketplace seja um conceito já bastante consolidado em outros países, a maioria dos fornecedores e lojistas do Brasil ainda torce o nariz para tal inovação – e o Atacado.com sentiu na pele essa resistência.

Logo após o lançamento, vários lojistas não entendiam muito bem o modelo de vendas do Atacado.com, já que o procedimento padrão era a venda de estoque para pequenos comerciantes e lojas de pequeno porte.

“A maior dificuldade era explicar o nosso conceito e o fato de que o Atacado.com seria um shopping online. O primeiro lojista entrou um pouco na cara e na coragem, sem entender muito bem como o processo funcionaria. Ele conseguiu vender um produto imediatamente depois que passou a usar a nossa plataforma – e isso atraiu outros lojistas.”

Dicas um empreendedor para outro

Hoje em dia, empreender é mais do que investir: é um enorme e trabalhoso processo, que envolve a fidelização de clientes, ideias inovadoras de marketing, produtos inesperados e muita, mas muita sabedoria.

Se você quer construir uma história de sucesso como a do Atacado.com, o primeiro passo é determinar o produto – ou o serviço – que você quer vender.

“Empreender significa suprir uma necessidade; resolver um problema. Quando você encontrar essa solução, terá encontrado o seu produto.”

A experiência do Atacado.com também foi útil para recordar que a pressa é inimiga da perfeição:

“Quando começamos o Atacado.com, tínhamos uma meta: crescer a qualquer custo. De fato, nós crescemos – e muito rápido. Mas não foi um crescimento organizado.”

Para crescer e manter um ritmo organizado, a receita dos cofundadores é dar passos menores, mas que possam ser mensuráveis. Dessa forma, você terá uma produtividade maior e poderá avaliar as ações que estão funcionando e aquelas que precisam ser descartadas.

O método adotado pela empresa nada mais é do que uma versão do ciclo Build – Measure – Learn, tal como projetado pelo norte-americano Steve Blank. Dividido em três etapas, ele funciona da seguinte maneira:

  • Build/Criar: O empreendedor cria uma nova funcionalidade ou recurso que pode ser útil;
  • Measure/Avaliar: O recurso, já em funcionamento, é avaliado e testado;
  • Learn/Aprender: O empreendedor decide se os resultados são satisfatórios ou não. O recurso está funcionando? O que precisa ser alterado?

Mas há ainda um quarto passo – esse, exclusividade do Atacado: é necessário repetir o processo acima até que a sua solução atinja um nível de excelência. Caso contrário, você ficará preso em um processo extremamente cansativo de tentativas e erros.

Recomendações de apps e ferramentas

Se você já está familiarizado com o ciclo que mostramos acima, talvez queira experimentar as outras recomendações da empresa: os sócios usam o Asana para gerenciamento de projetos e o Slack a comunicação interna. Esses apps permitem integrar toda a equipe e manter um ótimo registro da comunicação interna.

Outro aplicativo que o Atacado.com utiliza é o Power Tools Suite, da App Store da Shopify. Esse app é e um aliado importantíssimo, uma vez que realiza o gerenciamento em massa de produtos. Para um marketplace com mais de 10 mil itens, isso é uma mão na roda.

Um futuro cheio de promessas

O pessoal do Atacado.com não pensa duas vezes antes de elogiar a Shopify – e de ajudar a empresa a crescer aqui no Brasil. Segundo eles, as plataformas de e-commerce brasileiras ainda não estão no mesmo nível de maturidade para ajudar os lojistas e novos empreendedores; a Shopify, por outro lado, já é uma plataforma completamente revolucionária.

Por isso mesmo, um dos principais objetivos do Atacado.com é criar um número cada vez maior de apps em português, totalmente integrados com a plataforma – e totalmente intuitivos.

“Conseguimos lançar a operação em apenas 2 meses utilizando a Shopify e alguns aplicativos da App Store da Shopify. Hoje temos um marketplace com mais de 10 mil produtos e 150 fabricantes diferentes, e sabemos que ainda podemos crescer muito mais com a Shopify.”
Gostou da história do Atacado.com? Escreva nos comentários!

Which method is right for you?Sobre a autora

Gabriela Jungblut é editora-chefe do blog da Shopify em português, gestora de marketing de conteúdo para o mercado brasileiro, tradutora e intérprete de conferências. 

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Escreva um e-mail para a nossa equipe de atendimento em português!

atendimento@shopify.com

Tópicos:

Comece já o seu teste grátis de 14 dias.