Blogs da Shopify

Checklist para SEO: como otimizar a sua loja virtual

Beginner SEO checklist for your online store.

Dentre todos os canais de marketing disponíveis para lojistas e empreendedores, nenhum parece ser mais complicado do que a otimização de palavras-chave, um dos pilares mais importantes para a estratégia de SEO de uma loja.

É verdade que a maioria de nós acabou se acostumando com a presença quase que constante de dispositivos e mecanismos do Google e de outras empresas nas nossas vidas. No entanto, o processo de ranqueamento de lojas nesses mecanismos e sites de busca pode causar algumas dúvidas. Foi por isso que adorei receber uma pergunta voltada para este tema tão importante:

Existe algum tipo de checklist para uma boa estratégia de SEO?

Oi! Eu quero ajustar o SEO da minha loja na plataforma da Shopify, mas sinceramente não sei por onde começar. Há algum tipo de checklist ou guia? Eu sei que o meu site não será listado na primeira página de resultados do Google assim, da noite para o dia; contudo, gostaria de saber o que posso fazer desde já para aumentar as minhas chances.

Resposta:

Eu trabalho como Merchant Success Manager aqui na Shopify, o que significa que a minha principal tarefa é a de ajudar os nossos lojistas e parceiros e otimizarem e ampliarem suas estratégias de marketing.

Aprendi muito do que sei sobre SEO quando criei a minha própria loja, a Weave Got It Canada; nela, o tráfego orgânico gerado por buscas acabou se tornando parte essencial do crescimento da marca. Na verdade, ele se mostrou tão eficiente que eu sequer precisei investir em estratégias de anúncios pagos.

Por mais que o SEO seja um investimento de longo prazo, há muito que pode ser feito por lojistas que acabaram de inaugurar uma nova marca de produtos. Foi por isso mesmo que eu decidi compilar todas as minhas dicas em uma checklist.

💡 Atenção: nós vamos discutir apenas a ponta do iceberg. Se você já está familiarizado com as noções básicas de SEO, pode seguir adiante e dar uma olhadinha neste texto, que discute a criação de backlinks.


Você tem uma ideia de negócios?

Comece o seu teste grátis de 14 dias da Shopify hoje mesmo, sem precisar de cartão de crédito!


 

I. Ferramentas

Abra uma conta ou acesse o seu cadastro do Google Analytics.

Configure o seu Google Search Console.

II. Google Search Console

Envie o seu sitemap para o Google (para fazer isso, use a conta que você já tinha utilizado no Search Console). Todas as lojas criadas na plataforma da Shopify geram sitemaps automaticamente, mas, se você não sabe o que é um sitemap (mapa do site), eu explico: é um arquivo que lista todas as páginas que compõem o site. Esse arquivo serve, literalmente, como um mapa para o Google e os outros sites de busca. Ficou curioso? Você pode acessar o sitemap da sua loja agora mesmo! É só digitar [www.nomedaloja.com/sitemap.xml].

Use o Google Search Console para verificar a existência de erros de rastreamento. Os mecanismos e sites de busca usam bots para rastrear os sites antes de indexá-los ao sistema. Isso significa que, se por acaso o bot encontrar um erro de rastreamento, o processo ficará incompleto. Se você localizar os erros antes, pode evitar problemas e atrasos na sua estratégia de SEO.

III. Pesquisa de palavras-chave

Use o Planejador de palavras-chave do Google para determinar o volume de pesquisa gerado pelas palavras-chave que você escolheu (e também para obter novas ideias). Se você acabou de abrir uma loja virtual, pode ser uma boa ideia desbravar o Planejador de palavras-chave do Google e começar a se acostumar com a ferramenta, pois ela será uma das suas principais aliadas. Vale destacar ainda que o “volume” de pesquisa nada mais é do que o número de vezes que a palavra foi pesquisada.

Outra ferramenta extremamente útil é a SEMrush, que possui uma interface com o mercado brasileiro e, apesar de ser paga, conta com um período gratuito de testes. Qualquer que seja a ferramenta, o importante é explorá-la e descobrir todos os recursos que estão disponíveis.

Vincule palavras-chave a tipos específicos de conteúdo. As páginas do seu site (sejam elas páginas de produtos, páginas de blog ou até mesmo a página inicial) podem ser vinculadas a diferentes palavras-chave; na verdade, você pode até mesmo inverter o processo e deixar que as palavras-chave indiquem quais são as páginas que devem ser criadas. Vale lembrar ainda que algumas páginas podem utilizar palavras-chave de alta visibilidade, como “o que é aromaterapia”, enquanto outras utilizam palavras-chave com um volume baixo de pesquisa, como “comprar produtos de aromaterapia”.

LEITURA RECOMENDADA: Pesquisa de palavras-chave para e-commerce: guia para iniciantes

IV. Otimização de páginas

Certifique-se de usar uma – e apenas uma – tag H1 nas páginas do site. As tags H1 (também conhecidas como header 1) costumam ser usadas para os títulos ou para as mensagens mais importantes de uma página e, por isso mesmo, devem conter as principais palavras-chave do conteúdo que está sendo exibido. Os títulos das páginas criadas na Shopify, por exemplo, estão sempre formatados com a tag H1; por isso mesmo, você deve evitar incluir outras tags semelhantes na mesma página.

Os títulos das páginas devem ter, no máximo, 60 caracteres, pois dessa maneira eles não aparecerão truncados nos sites de busca. O Google costuma exibir os primeiros 50-60 caracteres de quase todos os sites listados como resultados, de modo que é importante inserir a sua palavra-chave principal logo no início do título. É importante, também, criar um título que seja capaz de chamar a atenção dos clientes!

A meta descrição deve ter, no máximo, 155 caracteres (e, é claro, ser capaz de cativar leitores). Por mais que o Google tenha confirmado que não há um limite exato para as meta descrições, muita gente já percebeu que textos com mais de 155 caracteres não são devidamente exibidos nos resultados de busca. Na hora de montar a meta descrição da sua página, portanto, tente incluir as palavras-chave mais relevantes logo no início do texto.

Lembrando que a meta descrição é o texto que aparece logo abaixo do título da página nos sites de busca; por isso mesmo, deve não só descrever o conteúdo da página mas também ser cativante o suficiente para fazer com que a pessoa queira visitar o site.

Passe longe de frases e títulos criados automaticamenteÉ verdade que hoje em dia existem apps e ferramentas que podem sistematizar quase tudo. No entanto, é importante que tanto o título da página como o texto da meta descrição sejam criados de maneira exclusiva e pessoal. Você sabe, melhor do que ninguém, quem são os seus clientes e como é o público-alvo que você deseja conquistar. Deixe que isso transpareça no seu texto!

Inclua uma palavra-chave na URL da página. Lojistas que utilizam a plataforma da Shopify já repararam que o título da página se transforma automaticamente na URL a ser utilizada. No entanto, também pode ser uma boa ideia tentar reduzir o tamanho do texto e eliminar quaisquer artigos e preposições, deixando apenas as palavras realmente importantes

Certifique-se de inserir alt tags e nomes de arquivo em todas as imagens que você usar. Se você quiser aumentar as chances que a sua loja tem de ser exibida nos resultados de pesquisa, pode otimizar alguns recursos para que ela também apareça como resultado no Google Imagens. Para fazer isso, nomeie os arquivos de imagem de maneira descritiva (e não com nomes do tipo 12345678.jpg) e escreva alt tags que explicam o que está na imagem.

V. Links

Estabeleça uma estratégia para a construção de links. Um dos fatores mais importantes para o ranqueamento de um site é a qualidade e a relevância dos links presentes em uma página. Para facilitar o processo, você pode pensar nos links como “citações” que vão determinar se o seu site é confiável ou não aos olhos dos mecanismos de busca. Na minha opinião, uma das melhores maneiras de construir links está nas parcerias com influenciadores e outras marcas. Se você conhece uma blogueira que regularmente faz vídeos avaliando produtos parecidos com os que você vende, não perca tempo e tente entrar em contato.

Analise os links e menções conquistados pela concorrência. Ferramentas pagas como a Ahrefs possuem recursos realmente incríveis, como o Explorador de Sites, que permite analisar os sites que estão redirecionando visitantes para as marcas que disputam espaço direto com a sua loja. Com o Explorador de Sites, você ganha um dado muito importante: o contexto. Dessa forma, é possível avaliar os motivos pelos quais esses sites escolheram aquele determinado concorrente (e também se a página que está sendo exibida é realmente interessante). Com essas informações em mãos, você poderá reformular as seções da sua loja que simplesmente não estão funcionando.

Corra atrás da publicidade. As estratégias de publicidade de um e-commerce não estão restritas às parcerias com influenciadores e postagens nas redes sociais. Na verdade, uma das melhores maneiras de aumentar a procura pela sua loja é fazer com que outros sites falem sobre ela. Tente descolar uma entrevista em um site especializado ou uma pequena menção em um jornal para chamar a atenção de clientes em potencial.

VI. Conteúdo

Comece a planejar uma estratégia de marketing, mesmo que básica. Você já deve saber que construir e implementar uma estratégia completa de marketing de conteúdo é um processo que pode levar meses. Contudo, isso não quer dizer que você precisa ficar parado enquanto espera a marca expandir sozinha. Aqui vão alguns pequenos exercícios que podem ser colocados em prática mesmo sem uma estratégia estabelecida:

  1. Faça um brainstorm para delimitar as dúvidas mais frequentes: considere as questões que possivelmente serão feitas por aqueles clientes que estão familiarizados com a categoria de produtos da sua loja, mas não possuem todos os detalhes sobre o que está sendo vendido. O site da Dobra, por exemplo, explica todo o processo de fabricação em detalhes, destacando a relevância do produto e a exclusividade da experiência de compra.
  2. Mostre outras formas de aproveitar o produto: já reparou como muitas lojas que vendem panelas e outros itens de cozinha também exibem algumas receitas deliciosas? Pois é, isso nada mais é do que uma excelente abordagem para vender produtos. Como muitos clientes ainda não estão familiarizados com o item que estão comprando, você pode simplificar o processo de descoberta e dar algumas dicas exclusivas de uso.
  3. Use a pesquisa de palavras-chave para criar conteúdos compatíveis com os termos de busca utilizados pelos clientes e aumentar as chances de um bom ranqueamento nos sites e mecanismos de busca.

Os sites acima, por exemplo, estão utilizando os termos de busca “tintura natural para cabelo” e “tinta natural para cabelo”.

▢ Páginas informativas e posts do blog da marca devem ter cerca de 500 palavras. Por mais que um conteúdo claro e objetivo seja extremamente importante, é bom lembrar que esse conteúdo precisa ter um tamanho mínimo – caso contrário, ele simplesmente não será listado como um resultado válido nos sites de busca. A maioria das respostas de uma seção de FAQ, por exemplo, precisa ter pelo menos cem palavras. Contudo, a máxima “qualidade é sempre mais importante do que quantidade” também se aplica a essas situações. Por isso mesmo, use o pouco espaço que você tem para transmitir apenas os dados realmente relevantes.

Escreva descrições divertidas e originais para os seus produtos. Você já deve estar ciente da importância de uma boa descrição de produto, mas não custa nada lembrar. Além disso, é importante que essas descrições sejam escritas por você: com pequenos textos divertidos e leves, você pode não só fidelizar clientes mas também destacar os recursos exclusivos e os benefícios do produto.

Considere a possibilidade de incluir as avaliações de clientes sobre os produtos, tão essenciais para a construção de uma identidade pública da loja. Vale lembrar que as avaliações de clientes também oferecem conteúdos relacionados às páginas de produto, o que significa uma possibilidade ainda maior de conseguir um ranqueamento para palavras-chave longtail. Para incluir as avaliações de clientes nas páginas de produto da sua loja, você pode contar com a ajuda de apps como o Product Reviews. Desenvolvido pela Shopify, este app é compatível com os processos de SEO e pode ajudar na hora do ranqueamento.

A seção de avaliações de clientes nas páginas da Sobrebarba.

Use os redirecionamentos sempre que necessário. Não se preocupe se uma página do site ficar inativa, seja por conta da remoção de um produto que já não está mais em estoque ou por outros motivos: você pode usá-la como um caminho para o redirecionamento e levar os visitantes para uma outra página. Esse processo não só elimina a decepção dos clientes com um link quebrado ou inválido como também cria uma nova possibilidade de compra. Se você é lojista da Shopify, pode dar uma olhadinha na nossa documentação de ajuda para ver como fazer isso.

VII. Reputação da loja

Crie perfis públicos para a sua marca em outros canais, como Facebook, Twitter, Instagram e Pinterest. É importante estabelecer uma identidade original para a sua loja nas redes sociais para não só evitar problemas de marca registrada (caso alguém queira roubar as suas ideias lá na frente), mas também para que o seu público-alvo possa encontrá-la em outras plataformas. Crie perfis nas plataformas mais populares entre os seus clientes e lembre-se de estabelecer uma boa estratégia de publicidade.

VIII. Outros fatores para o ranqueamento

Avalie o template da sua loja de acordo com a compatibilidade para celulares e outros dispositivos móveis. Todos os temas presentes na Loja de Modelos da Shopify possuem essa compatibilidade por padrão; no entanto, se você não estiver utilizando os temas da Shopify, é só usar esta ferramenta para fazer a verificação. Veja se os títulos, imagens e textos estão sendo exibidos corretamente. Se encontrar algum erro, corrija-o assim que possível.

Verifique o tempo de carregamento das páginasA velocidade de carregamento das páginas (seja no computador ou nos dispositivos móveis) é um fator muito importante para o ranqueamento de um site. Para descobrir o real tempo de carregamento das páginas da sua loja, use o PageSpeed Insights, que lista também algumas dicas exclusivas do Google para otimizar o desempenho de sites.

Está com alguma dúvida? Consulte o Guia para otimização de SEO do Google. É importante frisar que a experiência dos clientes deve sempre ser a principal prioridade de lojistas e empreendedores do e-commerce. Por isso mesmo, é possível que nem sempre as dicas do Google acabem sendo totalmente compatíveis com a realidade da sua loja. Apesar desses pormenores, as diretrizes estabelecidas pelo Google são particularmente relevantes porque ajudam a evitar que o seu site seja penalizado por alguma prática considerada incorreta ou desleal.

Template Icon

Você precisa de ajuda com a sua loja?

Veja uma lista com 5 parceiros brasileiros da Shopify que prestam serviços a lojistas da Shopify no Brasil. Encontre alguém para lhe ajudar a criar a sua loja virtual, personalizar o seu tema, SEO, marketing, pagamentos, checkout, design e muito mais!

Baixar a lista grátis

IX. A pesquisa faz parte da rotina

O volume das palavras-chave pode variar de uma semana para a outra, então é importante fazer novas pesquisas.

A área de SEO ainda é muito nova e está passando por modificações constantes, o que significa que toda semana há alguma novidade ou alguma alteração no volume das buscas. Para ficar sempre por dentro das últimas tendências, acesse o Think With Google.

Dê aos visitantes e clientes aquilo que eles estão buscando

Por mais que as tecnologias de SEO e os mecanismos de busca ainda passem por muitas mudanças ao longo dos próximos anos, uma coisa é certa: nós continuaremos a utilizá-los para encontrar dados, produtos ou eventos que nos interessam.

Por isso mesmo, é possível que a única estratégia de SEO verdadeiramente atemporal seja esta: dar aos visitantes e clientes aquilo que eles estão buscando. Parece que é algo que dá certo, já que o Google e outros sites de busca têm dado destaque especial aos sites que fazem isso. Além disso, a grande maioria dos itens que discutimos acima (como o tempo de carregamento da página, as descrições de produto e a compatibilidade com dispositivos móveis) são itens que facilitam o processo de busca do cliente ou visitante.

Quando chegar a hora de construir o seu site e atualizar todos os conteúdos de acordo com a sua estratégia de SEO, lembre-se de dar uma atenção especial à experiência do usuário e à otimização para os sites de busca. A melhor maneira de conquistar uma boa posição nos resultados de busca, afinal, é criar um site que queira ser encontrado.


Which method is right for you?Sobre a autora

Carolina Walliter é escritora, tradutora e intérprete de conferências e, em parceria com a Shopify, faz a curadoria e a localização de conteúdo para o blog da Shopify em português do Brasil.

Post original em inglês: Samantha Renée

Tradução e localização: Marcela Lanius

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Escreva um e-mail para a nossa equipe de atendimento em português!

atendimento@shopify.com

Tópicos:
SEO