Como abrir um negócio antes da faculdade (10 lições de jovens empreendedores para se inspirar)

Como abrir um negócio antes da faculdade (10 lições de jovens empreendedores para se inspirar)

Estou assistindo no Youtube um vídeo sobre um garoto de 15 anos de idade promovendo o próprio negócio no programa Shark Tank Brasil. Com quase o dobro da idade, e devorando um pacote de batatinhas, eu me dou conta da realidade: fiz muito pouco até agora.

Você já teve vontade de romper o contínuo espaço-tempo e dar bons conselhos direto do futuro para seu eu adolescente? Que lições de vida (que você tenha aprendido do jeito mais difícil) você gostaria de compartilhar com seu potencial jovem empreendedor?

Meu primeiro negócio foi um estande de refrescos. Não é um começo impressionante para um empreendedor, mas as mercadorias simples que eu vendia (refresco a 25 centavos) foram suficientes para despertar a empresária que existia dentro de mim. Mas eu só passei a encarar o empreendedorismo para valer após a faculdade.

Enquanto eu construía minha "carreira" durante o dia, à noite me aferrava à minha antiga máquina de costura (agora eu preciso usar óculos, mas já estou fugindo do assunto) e vendia meus produtos artesanais através de mercados locais e também online. 

Nasci com uma alma empreendedora, mas desperdicei meu potencial durante o meu auge: nunca mais terei a energia, o tempo e os recursos que eu tinha na adolescência. Uma percepção retrospectiva, eu sei. Neste artigo, vou compartilhar todos os conselhos que eu daria ao meu eu adolescente caso eu pudesse fazer como Marty McFly e zarpar “de volta para o futuro”. “Abra o próprio negócio!", eu gritaria para mim mesma, sacudindo meus próprios ombros.

Mas o que mais eu diria? Para me ajudar nessa tarefa, fui buscar a consultoria de alguns jovens brilhantes. Esses empresários incríveis, iniciantes ou mais experientes, compartilham suas histórias e conselhos para a Geração Z.

 Aqui está o que eu gostaria de ter aprendido há 20 anos:

1. Você nunca mais terá muito tempo de sobra. Por isso, aproveite ao máximo.

Enquanto uma semana típica de trabalho em tempo integral é de 40 horas (a menos que você seja um Tim Ferriss da vida), a verdade é que muitos de nós trabalhamos em vários empregos ou levamos trabalho para casa (só para deixar registrado, agora são 22:25). Dormir por 8 horas é um privilégio para poucos. Eu, por exemplo, aguardo ansiosa por dias de folga, momentos de descanso no meio da tarde e verões sem ter nada para fazer. Você tem mais tempo livre durante sua adolescência do que você imagina.

1. You’ll never have this much time. Use it wisely, grasshopper.Empreendedora mirim: LeiLei

Fundadora, Designed by Lei

LeiLei começou com o design de joias aos 13 anos de idade. Três anos mais tarde, o hobby se tornou a base do negócio. Na opinião de LeiLei, foi gratificante se dedicar ao próprio negócio porque a mola propulsora era sua grande paixão. 

“Eu tinha 16 anos quando comecei. Foi muito fácil conciliar as coisas durante o ensino médio, mas quando eu fui para a faculdade, tratei minha empresa como se fosse uma atividade de meio período. Eu reservava algumas horas por semana para dar conta dos pedidos. O tempo ficava mais apertado na época das provas e no período de compras de final de ano. Eu me esforçava para conseguir estudar e criar as joias ao mesmo tempo. Atualmente, durante as férias da faculdade, eu foco nos aspectos mais demorados (novos produtos, fotografia, design do site, etc.)”. – LeiLei 

2. Aproveite os recursos gratuitos - sua escola provavelmente dispõe de vários deles.

Aqui vai uma dose de realidade: estudar custa dinheiro. Se você conta com pais que arcam com seus custos básicos, agora é a hora de aproveitar. Mais adiante, você terá de pagar mais por praticamente tudo, de transporte a entretenimento.

Baixe fotos grátis em alta resolução para a sua empresa

O Burst é um banco de imagens grátis criado pela Shopify. Encontre milhares de imagens de produtos e estilo de vida para montar o seu negócio, vender mais e divulgar a sua marca.

Baixe fotos grátis

Muitas escolas e centros de ensino estão se dando conta da necessidade de ensinar habilidades empresariais práticas, oferecendo disciplinas optativas como parte do currículo. Alguns desses centros conseguem disponibilizar laboratórios, estúdios e equipamentos de tecnologia. O SEBRAE, por exemplo, oferece cursos de educação empreendedora no ensino médio.

2. Take advantage of free resources – your school has a wealth of them.Empreendedora mirim: Sydney

Fundadora, Poketti LLC 

Ouvimos falar da Sydney pela primeira vez quando ela se tornou uma das concorrentes mais jovens do concurso Shopify Build A Business Competition. Junto com a irmã Toni, ela fundou a Poketti graças às habilidades que aprendeu em uma aula de empreendedorismo na 7ª série. Sydney aperfeiçoou o tino para negócios antes de começar o ensino médio, e continua a vender sua invenção - travesseiros em forma de animais com bolsos para guardar telefones celulares ou tesouros da fada do dente - em sua loja na Shopify.

Lição de vida: as meninas empreendedoras responderam ao meu e-mail enquanto estavam na fila para um brinquedo na Disneylândia, que me fez lembrar de que também é importante ter tempo para ser criança

"O segredo para aproveitar ao máximo as muitas oportunidades que a Poketti nos dá é estarmos preparadas, otimistas e confiantes em nós mesmas e em nosso negócio". – Sydney e Toni

3. Use seu público interno em seu benefício.

Você nunca terá, na sua vida adulta, um público tão cativo à disposição. Os colegas de classe se tornam o melhor ponto de partida para testar um produto, e a rede interna da escola facilita o marketing boca a boca.

3. Use your built-in audience to your advantage.
"Saber como começar e gerir um negócio traz muito empoderamento e dá às crianças as ferramentas para que sejam adultos bem-sucedidos, responsáveis e engajados. Quase todo negócio infantil pode ser bem-sucedido com paixão, atitude responsável, organização e disciplina”.

4. Cometa erros. É mais fácil errar nos negócios enquanto você mora com seus pais.

Abrir um negócio em qualquer idade envolve risco, especialmente quando dele depende o sustento de sua família. Empreenda agora, enquanto você provavelmente tem poucas despesas e pode contar com alguém para garantir o teto sobre sua cabeça.

4. Make mistakes. The fall is much harder when you have a mortgage.Photo: Enna Chiang

Kidpreneur: Nick
Co-founder, Bone Broths

Nick e o irmão Justin evitavam comer alimentos saudáveis, como qualquer criança, mas a mãe dos dois conseguiu incutir bons hábitos alimentares mesmo assim. A dupla abriu o próprio negócio ao descobrir os benefícios imunológicos do caldo de osso - um alimento que também melhora a saúde das articulações, mas era aparentemente impossível de encontrar. 

“Ao abrir qualquer tipo de negócio, tem muita coisa que não se sabe e a única maneira de acelerar a curva de aprendizado é tentar várias coisas. A tentativa e o erro fazem parte do processo e não devem ser evitados. Tropece rápido e aprenda mais rápido ainda.” – Nick 

A tentativa e o erro fazem parte do processo e não devem ser evitados. Tropece rápido e aprenda mais rápido ainda.

5. Estude - o que você aprende para a vida toda não tem preço.

Consegui meu primeiro emprego fora da faculdade graças ao meu trabalho extracurricular através do grêmio estudantil. Embora não fosse meu próprio negócio, proporcionava uma oportunidade de aprender sobre negócios e questões governamentais (habilidades que não se aprendem na faculdade de artes plásticas).

Não me interpretem mal: a educação formal tem um valor imenso, mas não fará de você um adulto. “Eu acho que o fato de seus filhos abrirem uma empresa é uma ótima oportunidade para se falar sobre negócios (lucro/prejuízo, risco/recompensa, etc.)”, explica Doug Tetzner, cujos filhos empreendedores têm uma loja na Shopify.

(Ex-) Empreendedor Mirim: Tucker

Antigo Gerente de Produto da Shopify

O Tucker Schreiber é uma espécie de menino-prodígio da geração Y. Embora ele não seja mais um garoto, é graças à experiência que adquiriu durante a infância empreendedora que ele se tornou um colaborador da Shopify.

O Tucker, jovem empreendedor, administrava várias empresas antes mesmo do bigode começar a crescer no rosto adolescente. Por isso, nas postagens que publicava no blog em inglês, dava conselhos com base na própria experiência.

"Ser capaz de provar que você passou pelos altos e baixos do processo de abertura de um negócio e ganhar dinheiro por conta própria é muito valioso e, em alguns casos, mais importante do que um pedaço de papel da faculdade que diz que você estudou por 4 ou 5 anos." – Tucker

6. Aproveite o fato de seus pais serem adultos.

Você é jovem. Sua energia é ilimitada, assim como as possibilidades. Você pode fazer qualquer coisa, certo? Quer dizer: na maioria dos casos, com a aprovação dos pais. Como menor de idade, começar um negócio pode ser um pouco complicado do ponto de vista jurídico para o jovem empreendedor. Em muitos países, menores de 18 anos não tem idade suficiente para celebrar um contrato juridicamente vinculativo, ou ser o titular de um cartão de crédito. 

No Brasil, a idade mínima legal para abrir uma empresa ou ter participação como sócio é 18 anos; abaixo dessa idade, têm de ser representados pelos pais ou tutor legal. Mas caso sejam maiores de 16 anos e menores de 18 anos legalmente emancipados, podem abrir empresa individual ou MEI (Micro Empreendedor Individual) ou participar da sociedade de uma empresa, embora com algumas restrições.

Além disso, o jovem empreendedor abaixo da idade legal não tem acesso a outros elementos fundamentais ao desenvolvimento de uma empresa, como criação de uma conta bancária de negócios, acesso ao crédito, e taxas de juros para empréstimos. Claro que sempre existe a opção de empreender em colaboração com os pais.

6. Leverage your parents’ grownup status.

Fotos: Annabella Charles

Empreendedor mirim: Mo
Fundador, Mo's Bows

Moziah começou sua empresa de gravatas artesanais quando tinha apenas 9 anos. Desde então, o empreendedor mirim fechou negócios no programa Shark Tank americano e continua gerenciando sua loja bem-sucedida de comércio eletrônico na Shopify. Com a ajuda de sua mãe, é claro. Ela é funcionária da empresa, assim como a avó.

Que conselho o jovem empreendedor Mo dá para outros jovens?

"Descubra o que você gosta de fazer, e então descubra como você pode ganhar dinheiro; em seguida, deixe sua paixão impulsionar seu negócio".

Deixe sua paixão impulsionar seu negócio.

7. Faça o que você ama: transforme um hobby em um negócio.

Os passatempos são, naturalmente, ideias de negócios ideais para as crianças. E, sinceramente, para qualquer um. Transforme o amor por animais em uma empresa local de levar cães para passear, ou uma afinidade por costura em uma loja de roupas online. Aprenda sobre negócios e habilidades para a vida ao fazer o que você já faz no seu tempo livre. Ganhar dinheiro extra para pagar os estudos, por exemplo, é uma maravilha!

7. Do what you love – spin a hobby into a business.Empreendedora mirim: Maya

CEO, Maya's Ideas

A super-criança Maya não pára. Ela é uma filantropa, designer, ativista e palestrante motivacional que também sabe programar, escrever e desenhar. Além disso, é a CEO da Maya's Ideas, um negócio que ela começou aos 8 anos de idade. Maya envia seus próprios projetos sustentáveis para diversas partes do mundo, e inclusive chamou a atenção da revista norte-americana digital de empreendedorismo Entrepreneur. As ideias de Maya nasceram da paixão da empresária pela tecnologia e pelo meio ambiente.

Como os empresários em desenvolvimento começam, de acordo com Maya?

“Antes de tudo, é importante ter consciência de suas ideias. Anote todas as ideias para o seu negócio em um único lugar onde você possa consultar com facilidade quando quiser, por exemplo, um bloco ou caderno. Seja uma ideia simples que passe por sua cabeça ou a ideia da sua vida, o importante é que esteja escrito. Mesmo que não pareça importante, pode ser muito útil no futuro”. – Maya


Você tem uma ideia de negócios?

Comece o seu teste grátis de 14 dias da Shopify hoje mesmo, sem precisar de cartão de crédito!


8. Dê em troca

Faça o bem. "Filantropia" e "mentoria" são palavras de impacto para adicionar ao seu currículo ou perfil do LinkedIn. Doe uma parcela dos lucros para uma boa causa, ou use o que você aprendeu enquanto criança para ajudar a capacitar outros jovens. 

8. Give back.Empreendedora mirim: Esma

Fundadora, Stargaze Jewelry


A Stargaze Jewelry foi destaque no concurso Build A Business, promovido pela Shopify na América do Norte em 2015. Esma abriu uma empresa inspirada na paixão por objetos brilhantes, e a desenvolveu através da influência que exerce com sua conta no Instagram. Junto com outros jovens empresários, também lançou a Ivory Ella – uma empresa de comércio eletrônico que doa 10% dos lucros líquidos para o projeto Save The Elephants.

Que conselho Esma dá a outros aspirantes a jovens empresários?

“Você vai enfrentar alguns obstáculos no caminho, e muitas pessoas vão duvidar da sua capacidade, mas enquanto você continuar fazendo o que você começou e ama, você vai alcançar o sucesso. E no final tudo vai valer a pena”. – Esma 

Enquanto você continuar fazendo o que você começou e ama, você vai alcançar o sucesso.

9. Tenha consciência do seu valor

Observe os concorrentes. Quanto estão cobrando pelo mesmo produto ou serviço? Se o que você está oferecendo é de valor comparável, defina um preço compatível. Peça ajuda a seus pais ou mentores para precificar seus produtos ou serviços, ou consulte recursos disponíveis online

(Ex-) Empreendedor Mirim: Carson
Desenvolvedor Front End, Shopify

Carson dirigiu vários negócios enquanto jovem empreendedor a partir de seu computador em casa, e emprega muitas de suas habilidades autodidatas no cargo que ocupa atualmente na Shopify.


“No começo eu me senti culpado por cobrar dinheiro das pessoas fazendo uma coisa que eu adorava. Demorei muito tempo até perceber que elas dão mais valor ao trabalho que eu estava fazendo do que ao dinheiro que estavam pagando. – Carson 

10. Sonhe alto

Muita gente escolhe um caminho mais convencional para trilhar, enquanto outras pessoas resolvem inovar e arriscar. Pense fora da caixinha e considere as alternativas: Você tem alguma ideia incrível para bombar as vendas de um produto? Você poderia oferecer um serviço valioso na área onde você mora?

10. Think bigger.Foto: Danielle Levitt, via New York Magazine

Empreendedora mirim: Erin
CEO, Shop Jeen

A Erin Yogasundram ambicionava mais do que ser estagiária e percebeu que poderia ir muito além. Por isso, fundou a Shop Jeen na faculdade, usando os lucros da revenda de uma bolsa Céline a um preço mais alto em uma loja online.

Sua primeira incursão no empreendedorismo, no entanto, começou aos 11 anos, quando vendeu autógrafos de artistas convidados da MTV, lucrando uma média de R$ 1.500 por semana.

Como vimos, para empreender, nossos jovens empreendedores tiveram a combinação certa de proatividade, paixão e apoio para construir negócios bem-sucedidos enquanto estudavam para as provas da escola e se preparavam para a festa de formatura do ensino médio. Sem a possibilidade de voltar no tempo, talvez seja tarde demais para mim. Mas ainda há tempo para você, meu jovem! Inspire-se com os empreendedores deste artigo e outros jovens empresários brasileiros, e direcione sua energia para montar sua própria empresa.

Use seus talentos, hobbies e paixões e transforme suas ideias em negócios bacanas! Uma coisa que começa como uma brincadeira pode se tornar uma atividade lucrativa e, ainda por cima, fazer a diferença para as outras pessoas.

Você conhece jovens empreendedores brasileiros? Deixe um comentário!


Which method is right for you?Sobre a autora

Gabriela Jungblut é editora-chefe do blog da Shopify em português, gestora de marketing de conteúdo para o mercado brasileiro, tradutora e intérprete de conferências.

Post original em inglês: Dayna Winter

Tradução e localização: Armando Silveiro

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Escreva um e-mail para a nossa equipe de atendimento em português!

atendimento@shopify.com

Comece já o seu teste grátis de 14 dias.