Blogs da Shopify

17 fontes de inspiração de ideias e produtos para o seu e-commerce

How entrepreneurs find new product ideas

Boas ideias de produtos para vender online podem surgir quando menos se espera, mas isso não significa que você não deva pensar nelas ativamente. A internet é um universo imenso de ideias e inspirações, então por onde os novos empreendedores devem começar?

Como nem sempre as pesquisas aleatórias online rendem resultados viáveis, decidimos compilar uma lista com os melhores recursos, diretrizes e pontos de partida para iniciantes.

Conheça as 17 melhores fontes de inspiração para você ter ideias de produtos:

  1. Informações que você já tem
  2. Sua comunidade
  3. Publicações sobre tendências de consumo
  4. Conteúdo dos líderes do setor
  5. Sites com novos produtos e tendências
  6. Sites de curadoria de conteúdo
  7. Sites de marketplace para atacadistas
  8. Sites de marketplace para consumidores
  9. Comunidades de fóruns sociais
  10. Canais de redes sociais
  11. Avaliações dos clientes
  12. Dados e estatísticas de SEO
  13. Publicações sobre estilo de vida
  14. Conteúdo da concorrência
  15. Pesquisas com o público
  16. Canais de crowdsourcing
  17. Informações do seu histórico

Durante a leitura de todas as recomendações listadas neste post, mantenha em mente o seguinte:

Ao procurar novas ideias, pense além do produto. Essa dica pode parecer um tanto óbvia, mas a concorrência é muito mais forte nas categorias de produtos comuns e populares. Escolher uma abordagem diferente ou exclusiva pode ser fundamental para você conquistar o sucesso. Tente olhar não apenas o produto, mas avalie o potencial dele considerando toda a categoria. Pense em novos mercados, novos recursos e novas perspectivas.

Anote suas ideias em um papel ou arquivo à parte durante a leitura. Depois, reveja as anotações para avaliar o potencial e a viabilidade de cada iniciativa.

Não tenha receio de avaliar categorias e nichos menores. Mesmo que o seu nicho seja um subconjunto de uma categoria com menos clientes potenciais, pense que um cenário assim envolve menos concorrência e um público mais segmentado. Iniciativas de divulgação da marca costumam ser mais econômicas e eficientes em nichos com esse perfil, e fica mais fácil fazer seu site aparecer no topo das pesquisas no Google. Aliás, você também pode pensar em nichos que vão além da venda de produtos físicos

Os primeiros itens da nossa lista mostram ideias gerais para você começar suas pesquisas de maneira abrangente, e os itens subsequentes descrevem recursos e estratégias mais específicos. Vamos a eles!

1. Informações que você já tem

Comece pelo que você já sabe. Antes de fazer pesquisas avançadas pelos confins da internet em busca de novos produtos e nichos, é melhor começar pelas ideias que você já tem. Talvez seja uma ideia de produto que está na gaveta há anos, ou talvez exista um plano inacabado em algum lugar do seu computador.

Mesmo que você tenha deixado a ideia de lado por algum tempo, vale a pena analisá-la novamente. Afinal de contas, um dia você achou que ela seria uma grande iniciativa, certo? Veja algumas perguntas que podem ajudar você a criar a lista de ideias do seu e-commerce:

  • Quais produtos, nichos ou setores despertam seu interesse ou paixão de um jeito especial?
  • Quais produtos, nichos ou setores despertam o interesse ou paixão dos seus amigos de um jeito especial?
  • Quais são as principais necessidades não atendidas da sua vida?

A marca Peita nasceu da paixão pela causa feminista. A empresa comercializa “peças que carregam uma causa, uma luta ou um estado de espírito” com o objetivo de dar voz às mulheres e a integrantes de outros grupos minoritários. Em pouco tempo a empresa atraiu várias parcerias, e hoje vem atraindo cada vez mais clientes no Brasil e no mundo.

Identifique os problemas e as necessidades do público

Pense em algum problema ou necessidade não atendida do seu público. Depois dessa reflexão, trabalhe para resolver o problema. Por exemplo, diante da preocupação cada vez maior das pessoas com a alimentação, a Farm Fresh decidiu criar um serviço que oferece dietas nutritivas.

Além de fazer entregas de refeições balanceadas, a empresa valoriza a produção dos alimentos locais e trabalha para diminuir a distância entre produtores e consumidores. O mercado que gira em torno desse produto visa atender a uma necessidade cada vez mais urgente: reduzir os problemas de saúde causados pela má alimentação.

2. Sua comunidade

Observe atentamente a sua comunidade, pois nem sempre você precisará de uma ideia nova. Algumas empresas tradicionais em estabelecimentos físicos estão na ativa há muito mais tempo do que as lojas virtuais. Prestar atenção nas tendências das varejistas convencionais e adaptá-las ao e-commerce pode ser tudo o que você precisa para ter uma boa ideia de vendas pela internet. 

Por exemplo, ainda que a maioria dos brasileiros faça compras de mercado em estabelecimentos físicos, a popularidade cada vez maior dos serviços de entrega pela internet gerou uma boa oportunidade de investir nas vendas online. O Shoppr é um serviço de entrega de alimentos e produtos de supermercado, como frutas, itens de padaria, bebidas, laticínios, massas, congelados e muito mais. 

Embora muitos consumidores tenham receio de fazer esse tipo de compra pela internet, o Shoppr firmou parcerias com mercados conhecidos das regiões em que atua. Ou seja, os clientes sempre recebem produtos com os quais já estão acostumados, e a empresa incentiva o movimento de outras empresas e comércios do setor.

3. Publicações sobre tendências de consumo

Outra maneira excelente de pesquisar ideias é acompanhar as principais tendências de produtos em artigos e publicações sobre o assunto. Acompanhar essas publicações é uma ótima forma de entender a evolução de cada tipo de produto pela perspectiva do mercado, além de conhecer as ideias de outros empreendedores e de aumentar a sua exposição a novos setores e categorias.

Veja alguns canais em que você pode acompanhar essas tendências: 

TrendWatching: a TrendWatching é uma das empresas líderes em tendências de consumo no mundo, e suas publicações gratuitas são lidas por mais de 35 mil profissionais nas Américas do Sul e Central. O conteúdo sobre a América Latina é produzido pelo escritório de São Paulo, e a empresa também marca presença em outras regiões, como Nova York, Singapura, Sidney e Lagos.

Sebrae: no canal Mercado e Vendas do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), você encontra análises gratuitas de informações mercadológicas obtidas pelo monitoramento dos segmentos de mercado no país. O site também tem um acervo de estudos e pesquisas dividido por temas variados, além de análises de tendências, posicionamento, preços e vendas.

Embora esses canais tenham foco no Brasil e na América Latina, nada impede que a sua empresa invista em tendências culturais de outras regiões do mundo. A Calça Thai é uma empresa lançada por jovens que amam a Tailândia e se especializaram na venda de calças feitas à mão. Além de transmitir um novo conceito de estilo, a Calça Thai apresenta um pouco da história e da cultura tailandesa para o público do Brasil.

4. Conteúdo dos líderes do setor

Se você já sabe o setor ou nicho em que pretende investir, procure descobrir e acompanhar os influenciadores da sua área de atuação. Seguir as pessoas certas nas redes sociais é uma boa fonte de inspiração de novas ideias, pois você verá um fluxo constante de conteúdo cuidadosamente selecionado por quem tem conhecimento de causa.

Em outras palavras, não subestime o poder dos influenciadores digitais! Você pode usar várias ferramentas e recursos online para encontrar essas pessoas tão importantes, como a FollowerWonk e a AllTop. Com as ferramentas certas, caberá a você descobrir oportunidades para se inspirar cada vez mais.

5. Sites com novos produtos e tendências

Existe inspiração melhor do que acompanhar um resumo diário do que há de novo e interessante no mercado? Sites com lançamentos e avaliações de produtos também são uma fonte maravilhosa de ideias e nichos para o seu e-commerce. 

Por exemplo, na seção Novidades do site Casa que tem, você pode configurar o filtro “Mais vendidos” para consultar os produtos populares do mercado de decoração.

No site da Must Have, a seção Lançamentos também é uma opção excelente para você descobrir as tendências do mercado de calçados e acessórios.

Além de pesquisar em sites grandes e conhecidos, não deixe de acompanhar sites menores com avaliações e comentários. Pense em quais tipos de produtos despertam o seu interesse e procure blogs com avaliações relacionadas a esses nichos.

6. Sites de curadoria de conteúdo

Sites de curadoria de conteúdo e bancos de imagens são uma mina de ouro para quem está em busca de ideias de produtos e nichos, e muitas imagens têm sugestões novas e interessantes para o e-commerce. Além disso, os indicadores integrados das redes sociais mostram quase de imediato a popularidade de cada item. Essas indicações podem dar uma noção de qual tipo de produto ou nicho vai virar tendência.

Vários sites de curadoria de conteúdo podem inspirar ideias de negócios por nicho, veja alguns:

  • Fancy: o site Fancy se descreve como um ambiente compartilhado de loja, revista e lista de desejos. Use o Fancy para encontrar qualquer tipo de presentes e compartilhe suas descobertas favoritas com todos os seus amigos.
  • Wishlistr: Wishlistr é um espaço em que você pode listar, organizar e monitorar os produtos que pretende comprar, além de poder compartilhar sua lista de desejos com outras pessoas. Até o momento, mais de 9 milhões de “desejos” foram listados no Wishlistr.

7. Sites de marketplace para atacadistas

Faz algum tempo que a opção do marketplace tem estado entre as mais populares para lojistas de e-commerce, e nossa lista jamais estaria completa sem ela. Sites de fabricantes e compras por atacado oferecem uma oportunidade inigualável de exposição a milhares de ideias de produtos potenciais, mas vá com calma: é fácil se perder em meio a uma variedade tão grande de produtos.

Um exemplo dessa modalidade de vendas para o e-commerce é a empresa Atacado.com, que reúne fabricantes da indústria da moda de vários estados do Brasil. Além da seção Oferta do dia, você pode ver as tendências e novidades da loja nos menus Lançamentos e Mais vendidos.

 

Alibaba: como uma das maiores empresas de e-commerce do mundo, o Alibaba conecta atacadistas de vários países a fabricantes da Ásia. Com centenas de milhares de ofertas, é praticamente impossível você não encontrar um produto no Alibaba.

Oberlo: o Oberlo é um marketplace feito para ajudar você a encontrar produtos em alta e incluir esses produtos na sua loja da Shopify. Os dados e estatísticas do Oberlo orientam a tomada de decisões importantes, ajudando você a escolher os produtos que têm mais chances de sucesso.

8. Sites de marketplace para consumidores

Outra fonte bastante inspiradora de ideias são os marketplaces online para consumidores finais. Dizer que há milhões de produtos disponíveis provavelmente não faria jus à realidade, pois há uma infinidade de ofertas todos os dias. Talvez você queira começar sua busca pelos itens mais populares e ir navegando aos poucos por entre outras categorias que pareçam mais interessantes e atrativas.

eBay: eBay é o maior site de leilões online para consumidores, e seu recurso de pesquisa ajudará você a encontrar as categorias de produtos mais populares.

Amazon: a Amazon é a maior empresa de varejo da internet, e a seção Mais vendidos (atualizada a cada hora) mostra os produtos mais pedidos com base em várias categorias.

Kickstarter: o Kickstarter é o maior site de crowdfunding do mundo, e você pode pesquisar todos os projetos por popularidade, financiamento, categoria e várias outras opções.

AliExpress: AliExpress é o marketplace do Alibaba que permite a compra de itens em menor quantidade. A seção Favoritos dos Brasileiros mostra os produtos mais comprados no Brasil.

9. Comunidades de fóruns sociais

Reddit

Criado em 2005, o Reddit é o maior e mais antigo fórum agregador de notícias das redes sociais. Ainda que não seja tão conhecido pelos brasileiros, esse ambiente virtual reúne várias informações relevantes sobre o que acontece no Brasil e no mundo.

O Reddit tem milhares de “subreddits”, isto é, categorias e comunidades relacionadas a nichos específicos com novidades sobre os mais diversos temas e áreas de interesse. É nessas categorias que você pode encontrar inspiração de sobra para o seu próximo produto.

Se você já tem uma ideia em mente, vale a pena investigar o mercado e participar ativamente da comunidade que melhor represente o nicho em que você quer investir. Seja qual for a sua abordagem de interação e pesquisa, o Reddit e suas comunidades são uma fonte valiosa de ideias e inspiração para lojas virtuais de vários setores.

Quora

O Quora é um site que reúne todo tipo de questionamento da comunidade, e seus usuários podem fazer perguntas e compartilhar respostas sobre tudo. Como o próprio site se define, estamos falando de “um lugar para compartilhar conhecimento e entender melhor o mundo”. Assim como as subreddits do Reddit, o Quora tem tópicos específicos que você pode adicionar ao seu próprio feed.

Personalize o feed com notícias relacionadas ao seu produto ou setor de interesse, mas inclua também assuntos ligados a temas de e-commerce. Depois de criar um feed que tenha a cara da sua empresa, certamente você verá perguntas e respostas que podem inspirar novas ideias de produtos, como:

  • Qual foi o melhor presente que você já ganhou?
  • Qual é o seu produto favorito?
  • O que você costuma comprar em lojas virtuais?

Fóruns de setores e nichos

Dependendo do setor em que você pretende fazer suas vendas, pode haver sites específicos com notícias, campanhas e informações voltadas para determinadas áreas de atuação. Por exemplo, fóruns como o Adrenaline ou o IGN Brasil reúnem novidades em tempo real sobre produtos e lançamentos dos setores de jogos e tecnologia. 

10. Canais de redes sociais

Os canais das redes sociais também podem ser usados como ferramenta de pesquisa de ideias, produtos e nichos.

Hashtag: se você já tiver um interesse especial em determinado setor ou categoria de produto, pesquise as hashtags relacionadas. Outra opção válida é pesquisar hashtags que indiquem o interesse e a intenção de compra, como #quero#comprar ou #listadedesejos.

Contas de curadoria de produtos: o Instagram tem várias contas com conteúdo relacionado à curadoria de produtos. Assim como em tantos outros exemplos que já vimos aqui, pesquise para encontrar as contas dos nichos que mais despertam seu interesse.

Informações e estatísticas: se a sua empresa já tem um perfil em uma ou mais redes sociais, você pode usar os dados estatísticos do seu público para descobrir novas ideias de negócios. Entenda quais páginas, hobbies, interesses e outras características essas pessoas têm em comum e pense em novos produtos com base nessas informações.


Você já tem uma ideia de negócios?

Comece o seu teste grátis de 14 dias da Shopify hoje mesmo, sem precisar de cartão de crédito!


 

Instagram

O Instagram não serve apenas para mostrar fotos de comidas e animais de estimação, mas também é uma ótima ferramenta de vendas e fonte de inspiração para quem busca ideias. Por ser baseado em imagens, passar os olhos pelas várias fotos de produtos e ofertas do Instagram é um processo fácil e rápido.

Facebook

O Facebook é a plataforma de rede social que concentra o maior número de usuários ativos. Se você já definiu sua área de atuação no mercado, muito provavelmente seu público está no Facebook. Além das hashtags, tendências e páginas mais curtidas, descubra quais grupos do Facebook são mais populares no seu nicho. Essas comunidades são bons ambientes de interação e fontes de inspiração.

Pinterest

A média de pedidos de compra feitos pelo Pinterest é maior que a de qualquer outro canal de redes sociais. Ou seja, os usuários do Pinterest costumam navegar e fazer compras por lá, gerando um espaço excelente para pesquisar produtos e tendências populares. Assim como o Instagram, o Pinterest é uma plataforma visual de navegação fácil e rápida, com várias sugestões de ideias para o seu e-commerce.

Snapchat

Ideal principalmente para o público jovem, o Snapchat tem recursos mais limitados em termos de identificar tendências. No entanto, você pode usar a opção Descubra para ver os principais assuntos da comunidade do Snapchat e seguir os influenciadores do seu nicho a fim de saber mais sobre suas demandas e motivações.

Twitter

As tendências do Twitter serão muito úteis na busca por ideias, e você pode ver os temas mais populares na sua rede ou em outros locais. Essas tendências aparecem do lado esquerdo, quando você entra na sua conta do Twitter, ou ao procurar o ícone Explorar no aplicativo para dispositivos móveis.


Descubra quais são as redes sociais mais indicadas para o seu e-commerce

Acesse as nossas dicas para aprender a identificar seu público, aumentar a competitividade da sua empresa e aproveitar ao máximo os recursos que cada canal tem a oferecer.

Leia as dicas

Redes sociais de nichos

Se você está buscando ideias de produtos por nicho, sites e aplicativos de redes sociais dedicados a hobbies e assuntos específicos são outra fonte de informações sobre tendências populares.

Por exemplo, os usuários do MapMyFitness registram qualquer tipo de treino e atividade física usando dispositivos móveis. O site ainda permite que os usuários sincronizem seus dispositivos com outros produtos, como relógios digitais e tênis inteligentes.

Outra rede social muito conhecida é a Skoob, um ambiente com foco em livros que reúne autores, editoras e leitores de todo o Brasil.

11. Avaliações dos clientes

Se você já tem uma empresa ou loja (virtual ou física), não deixe de acompanhar as avaliações dos seus clientes. Empreendedores de sucesso sempre levam em conta as recomendações de seus clientes, procurando reagir de acordo com essas motivações para aumentar a satisfação e impulsionar a venda de produtos.

Caso a sua loja ainda não tenha avaliações ou comentários do tipo, acompanhe as avaliações de outras empresas do seu nicho. Identifique os pontos em comum, preste atenção às reclamações e pense em como você pode criar um produto que resolva os problemas e insatisfações apontados pelos clientes.

12. Dados e estatísticas de SEO

Com os recursos de otimização do mecanismo de pesquisa (SEO, do inglês Search Engine Optimization), os dados e as estatísticas podem mostrar quais são as principais tendências de pesquisa em determinadas regiões e até mesmo no mundo. O Google oferece várias ferramentas gratuitas e pagas para acompanhar esse tipo de informação.

Planejador de palavras-chave:Planejador de palavras-chave do Google ajudará você a encontrar as palavras mais relevantes para a sua empresa. A ferramenta mostra com que frequência algumas palavras são pesquisadas e como as consultas mudaram ao longo do tempo. Assim, você pode escolher sempre as palavras que vão render os melhores resultados.

Google Trends: use o Google Trends para acompanhar as principais tendências regionais ou globais e defina temas específicos, como negócios, saúde, ciência e tecnologia. Você também pode navegar pela seção Pesquisas em alta para saber quais são as pesquisas mais populares no momento. Além disso, se tiver um mercado ou ideia em mente, você poderá pesquisar palavras-chave para consultar pesquisas relacionadas e prever os picos de volume de acessos, o que ajuda a determinar o melhor horário para lançar seus produtos.

Google Analytics: se você já tem um site, use os dados do Google Analytics para descobrir quais termos os usuários pesquisam para chegar ao seu site. Não se preocupe tanto com o volume das pesquisas, tente manter o foco nos termos e palavras; pode ser que alguma frase descritiva desperte a sua próxima grande ideia! 

Para aumentar a visibilidade da sua loja virtual e se manter à frente da concorrência, acesse as nossas dicas de SEO.

Google.com: nem todos conhecem a fundo o potencial do site Google.com. Alguns recursos especiais devem ser observados nas pesquisas feitas por ele, como as previsões automáticas (quando você digitar sua consulta na barra de pesquisa), os anúncios pagos na lateral e na parte superior da página, as pesquisas correspondentes sugeridas (na parte inferior da página) e os resultados do Google Shopping. Não esqueça de conferir também as imagens, notícias e vídeos relacionados.

13. Publicações sobre estilo de vida

Artigos e publicações voltadas para o estilo de vida dos consumidores revelam muito sobre segmentos e tendências do mercado. Identificar os temas principais desse tipo de publicação e os artigos que causam mais impacto no público ajudará você a dar personalidade à sua marca.

Para descobrir quais são os artigos mais influentes, veja quantos comentários, compartilhamentos ou reações o conteúdo recebeu nas redes sociais. Artigos e publicações populares certamente vão inspirar novas ideias para você vender não apenas um produto, mas um estilo de vida.

14. Conteúdo da concorrência

Aprenda com o sucesso das empresas concorrentes e mais populares do seu nicho. Quais foram os melhores lançamentos dessas empresas? Por que elas conseguiram ter tanto sucesso? Algumas marcas compartilham as histórias e a motivação por trás de seus novos produtos.

Pesquise além dos produtos e procure entender a comunidade. Quem é o público das empresas e por que as pessoas adoram esses produtos? Veja a mensagem que a marca transmite aos consumidores e entenda como ela interage com os clientes online. Identifique os possíveis problemas nas ofertas dos concorrentes e pense em como o seu novo produto resolveria essas questões.

15. Pesquisas com o público

As pesquisas de mercado são uma das melhores maneiras de obter dados qualitativos e quantitativos sobre o público. Crie perguntas sobre problemas e desafios cotidianos, investigue os produtos que as pessoas adoram e procure saber o que (e por que) elas gostariam de melhorar em suas rotinas. Combine perguntas livres e de múltipla escolha para extrair o máximo possível de informações dos participantes. Depois, use essas informações para pensar em ideias potenciais para o seu e-commerce.

Veja algumas ferramentas úteis para criar e distribuir sua pesquisa:

16. Canais de crowdsourcing

O crowdsourcing segue um raciocínio parecido com o das pesquisas de clientes, mas envolve uma interação mais aberta com o público geral. A Natura é um exemplo excelente de marca que usa a estratégia do crowdsourcing para encontrar soluções e inovar suas linhas de produtos. Os consumidores identificam um desafio, se cadastram na plataforma do site e participam de encontros virtuais para desenvolver suas ideias.

Crie seus próprios espaços de crowdsourcing ou inspire-se nas empresas que já seguiram esse caminho. Se você decidir organizar sua própria campanha de crowdsourcing, o site da empresa Kaxola pode ser um bom ponto de partida.

17. Informações do seu histórico

O passado é uma grande fonte de aprendizado. Ao examinar o histórico (e a história) da sua empresa, você pode criar uma lista de produtos renovados para impulsionar as vendas.

Lembre-se de que a noção de histórico também se aplica à cultura popular. Tendências do passado ressurgem a todo momento na indústria da moda, e as pessoas adoram a sensação de nostalgia. As calças de cintura alta são um exemplo disso, e vários remakes de filmes antigos renovam interesses e paixões dos consumidores todos os dias.

Desperte o clima de nostalgia! Ofereça produtos que já estejam fora de linha ou que resgatem temas aparentemente esquecidos, mas que podem inspirar boas lembranças e marcar a sua geração de um jeito ainda mais especial.

Recomendações de leitura

Você já tem uma série de recursos úteis para compor uma lista inicial de produtos, mas não pare por aqui. Acesse nossas dicas de leitura para continuar pensando em novas ideias para o seu e-commerce:

10 produtos para vender em 2019
Tendências do varejo para 2019

E claro, inspire outras pessoas compartilhando suas próprias impressões e sugestões de ferramentas, produtos e tendências nos comentários!


Which method is right for you?Sobre a autora

Carolina Walliter é escritora, tradutora e intérprete de conferências e, em parceria com a Shopify, faz a curadoria e localização de conteúdo para o blog da Shopify em português do Brasil.

Post original em inglês: Mark Macdonald

Tradução e localização: Mitsue Siqueira

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Escreva um e-mail para a nossa equipe de atendimento em português!

atendimento@shopify.com