Blogs da Shopify

Como expandir seu e-commerce para o mercado internacional

Nós sabemos que o Brasil é um país com grande potencial no e-commerce e que os consumidores estão optando cada vez mais por comprar online devido à praticidade e ao alcance a uma gama maior de produtos. Entretanto, se você já possui uma loja virtual atuando no Brasil, é hora de planejar seu próximo passo. A expansão internacional não precisa ser um sonho muito distante! Com as estratégias certas, você consegue internacionalizar o seu e-commerce e aumentar exponencialmente as suas vendas atingindo novos mercados potenciais.

O e-commerce cross-border é o termo utilizado para transações online de compra e venda internacional; dessa forma, lojas brasileiras podem cruzar barreiras fronteiriças e oferecer seus produtos para consumidores localizados em qualquer lugar do mundo. E esse modelo de comércio eletrônico vem crescendo dia após dia: de acordo com o relatório da DHL, esse mercado aumentará 25% até 2020, alcançando vendas no valor de US$ 900 bilhões no período.

Existem inúmeras oportunidades para os lojistas que decidem expandir suas operações no exterior, e se você também quer fazer parte desse movimento, é essencial traçar um plano estratégico e ter em mente todas as ações necessárias para a internacionalização. Pensando nisso, nós estamos aqui para te ajudar com algumas dicas para tornar esse processo muito mais simples.

Estude a cultura local

Antes de se aventurar a entrar em um novo mercado, é imprescindível entender essa nova cultura e os hábitos de compra online dos consumidores. É importante, por exemplo, saber qual é a época em que eles mais consomem e a forma como realizam pagamentos. Com esse conhecimento local, você consegue compreender como essas pessoas vão se relacionar com seus produtos e traçar sua estratégia de expansão.

Por conta das diferenças culturais, nem sempre o portfólio de produtos do seu e-commerce estará adequado para outros mercados. Se esse for o seu caso, procure entender quais são as categorias de produtos mais compradas online pelos consumidores do país para onde você deseja expandir; ao entender as tendências de consumo do seu público-alvo, será muito mais fácil adaptar o seu e-commerce de uma maneira assertiva, garantindo bons resultados.

Outro ponto relevante para manter em mente é o calendário de feriados. Cada país possui suas datas comemorativas e são nelas que as lojas virtuais e físicas conseguem ter um pico de vendas. Conhecendo bem essas datas, você poderá aproveitar para investir mais em campanhas e promoções nos períodos certos, gerando mais vendas e mostrando que a sua loja virtual está em sintonia com a cultura local.

Planeje a logística

Antes de começar a vender em um novo mercado, verifique se sua logística está correta. O Serviço Postal Brasileiro, chamado Correios, é a forma mais popular de envio para o Brasil, mas isso varia dependendo do país para onde você enviará seus produtos. Assim, é muito importante pesquisar e conhecer qual é o serviço de envio mais utilizado no mercado para o qual seu e-commerce está expandindo.

Procure entender também como funciona a alfândega e as legislações de comércio exterior relacionadas à entrada de produtos internacionais no país. Essas informações vão ajudar você no processo de exportação para garantir o envio correto dos seus produtos.

Atenção aos métodos de pagamento

Cada lugar do mundo tem seu próprio jeito de lidar com o dinheiro. Na América Latina, por exemplo, os consumidores ficam aliviados quando descobrem que podem pagar por suas compras online usando pagamentos via voucher como Boleto Bancário no Brasil, OXXO no México ou Baloto na Colômbia.

Quando falamos de métodos de pagamento, aceitar opções locais na sua loja virtual pode fazer muita diferença no resultado de vendas. As pessoas se sentem muito mais seguras pagando com métodos que elas já conhecem e estão acostumadas a utilizar no dia a dia.

A melhor solução para aceitar diferentes opções de pagamento na sua loja virtual de acordo com o país onde você quer vender é procurar um gateway de pagamento que entenda o mercado e te ofereça um serviço completo de pagamentos.

O EBANX, por exemplo, é um gateway de pagamento parceiro da Shopify que conecta empresas do mundo inteiro com os consumidores latino-americanos através de métodos de pagamento locais. Se você procura outro país latino-americano para ser seu novo foco de expansão, não deixe de conferir a solução pagamentos do EBANX e os diferentes métodos, como cartão de crédito e débito, parcelamento, pagamentos via voucher e métodos alternativos.

Cobre na moeda local

O abandono de carrinho é um problema que muitos lojistas enfrentam. Um dos fatores que pode fazer com que as pessoas desistam de comprar algo em sua loja virtual é quando elas não conseguem entender o preço dos produtos e, por isso, não se sentem seguras para finalizar a compra.

Se alguém quer comprar algo, mas não tem ideia de quanto vai custar, seja pela flutuação da taxa de câmbio ou taxas e impostos ocultos dos quais não tem conhecimento, a chance de desistir da compra e ir para outro site mais adaptado, com os preços na moeda local, é muito grande.

Se você deseja internacionalizar definitivamente o seu e-commerce, precisa de uma solução para pagamentos internacionais. Você pode fazer isso em parceria com uma empresa local de processamento de pagamentos que vai ajudar você a aumentar a sua credibilidade, reduzir as taxas de abandono de carrinho e, é claro, melhorar as vendas. Quanto menos barreiras culturais seus clientes encontrarem em sua loja, melhor! Exibir preços que eles consigam entender e com os quais já estão familiarizados é imprescindível.

Com o gateway de pagamento do EBANX, você consegue vender na moeda local em diferentes países da América Latina sem a necessidade de formalizar uma empresa em cada país. Outro diferencial é que independentemente dos países onde você estiver vendendo, seus pagamentos serão unificados e enviados para a sua conta bancária no Brasil. Para ter o EBANX como parceiro de pagamentos e receber seu rendimentos sem dor de cabeça, a sua loja da Shopify precisa ter uma empresa registrada e também uma conta bancária no Brasil em nome dessa empresa.


Você tem uma ideia de negócios?

Comece o seu teste grátis de 14 dias da Shopify hoje mesmo, sem precisar de cartão de crédito!


 

Traduza o seu site

Como falamos, transmitir segurança para seus clientes é fundamental e o idioma é uma das principais barreiras que podem impedir os visitantes de fazer uma compra ou retornar ao seu site. Ao não falar a língua dos clientes, eles não se sentem bem-vindos e decidem comprar em outro lugar.

A boa notícia é que hoje em dia é bastante fácil otimizar e ter uma versão do seu site na língua que você quiser usando diferentes aplicativos da Shopify. Os temas da plataforma também foram desenvolvidos para tornar a sua loja online um e-commerce transfronteiriço sem muito esforço.

Outra opção para localizar o seu site é criar um domínio para cada país que você for vender. Dessa forma, é possível adequar desde o domínio até o conteúdo do seu e-commerce na língua do país escolhido. Ao ter uma versão multilíngue do seu comércio eletrônico, você conseguirá aumentar a sua visibilidade, atrair mais clientes e aparecer nos mecanismos de pesquisa locais.

Comece a sua expansão internacional

Não existe uma fórmula perfeita de internacionalização: cada mercado é um mercado e as estratégias variam dependendo do momento de vida do seu e-commerce. Porém, esse processo pode gerar um movimento global e trazer mais visibilidade para a sua loja virtual, portanto, não deixe esse projeto de lado!

Começar a expandir para mercados cuja cultura é mais próxima da brasileira, como para outros países latino-americanos, tem suas vantagens e facilita esse processo de expansão. Seguindo as nossas dicas, você conseguirá tirar o projeto de internacionalização do papel e começar a aumentar as suas vendas.


Which method is right for you?Sobre a autora

Mylena Antunes é Content Marketing no EBANX, empresa que através de pagamentos possibilita que e-commerces do mundo todo expandam para a América Latina.

Tópicos: