Blogs da Shopify

Otimize suas páginas de produto: 9 dicas infalíveis para aumentar as conversões

Increase conversions on your product page

É na página do produto que a maioria dos clientes toma a decisão de concluir a compra ou sair da loja. Infelizmente, essa parte do funil de vendas costuma ser negligenciada.

Grande parte dos lojistas tende a investir mais em melhorias nas páginas de checkout ou em ajustes nos processos posteriores à inclusão de um produto no carrinho, mas lembre-se: os clientes não chegarão tão longe se o seu site não tiver páginas de produtos interessantes voltadas para a conversão.

A função das páginas de produtos é mostrar aos clientes por que o seu produto é incrível, explicar quais necessidades ele atende ou quais problemas ele resolve e listar os detalhes necessários para o cliente tomar a decisão de compra. Ter fotos bonitas e descrições bem redigidas é importante para apresentar o seu produto, mas esses requisitos são muito básicos. Criar uma página de produto cativante e atrativa requer muito mais esforço.

Para ajudar você a vender mais e a aumentar sua receita, vamos analisar algumas estratégias infalíveis para melhorar suas páginas de produtos.

  1. Não demore para despertar o interesse
  2. Entenda e esclareça as dúvidas
  3. Destaque a chamada à ação com clareza
  4. Ative o chat ao vivo nas páginas principais
  5. Complemente suas imagens usando vídeos ou GIFs
  6. Exponha as avaliações e depoimentos
  7. Enalteça suas garantias e provas sociais
  8. Upsell e venda cruzada: use com moderação
  9. Não fique de mãos vazias

1. Não demore para despertar o interesse

No mundo do jornalismo, todo profissional aprende que deve sempre usar uma abordagem direta e clara: comece uma história mostrando o que ela tem de mais importante, sem deixar informações no ar nem forçar o público a buscar detalhes subentendidos.

Os lojistas podem tirar algumas lições dessa abordagem. Mesmo que você precise apresentar vários detalhes importantes do produto em uma só página, não faça suspense para os clientes potenciais. Basta eles clicarem no botão Voltar e você perde as vendas. Ou seja, não demore para esclarecer o que é o produto e por que ele é relevante.

A Naked Sorvete Natural aplica esse princípio mostrando uma foto do produto, listando os principais ingredientes e destacando um benefício para a saúde, tudo isso em uma só imagem.

Cada uma dessas ideias pode ser explorada a fundo nos detalhes do site, mostrando mais contexto, informações e comprovações da qualidade do produto. Apresentar as informações de maneira imediata é a melhor solução para a maioria dos produtos, pois o cliente não fica esperando seu interesse ser despertado.

2. Entenda e esclareça as dúvidas

Ao elaborar o conteúdo das suas páginas de produtos, lembre-se de que há uma relação inerente entre o produto, as motivações do cliente e as objeções que podem atrasar a compra.

Por exemplo, ao vender calcinhas absorventes, a Pantys sabe que suas clientes têm muito mais perguntas relacionadas ao uso do que à estética. As dúvidas sobre a aparência do produto podem ser sanadas de imediato com fotos de alta qualidade, o que deixa mais espaço para textos sobre seu uso e manutenção. No caso de calcinhas, mostrar a capacidade de resistência, absorção e flexibilidade do tecido é essencial para fazer as clientes enxergarem o valor do produto.

Entender o público-alvo e usar pesquisas de mercado para se livrar dos seus próprios “achismos” também é importante para descobrir o que se passa pela cabeça dos clientes no momento da compra.

Comece tentando entender as motivações para a compra do seu produto e as possíveis objeções ou preocupações envolvidas.

Calcinhas sustentáveis são um produto cujo potencial ainda é desconhecido pelo público feminino (“Por que usar essas calcinhas seria mais higiênico do que usar absorventes descartáveis?”). Além disso, a compra de peças íntimas absorventes envolve uma série de questionamentos básicos: como essas peças devem ser lavadas? Quanto tempo elas vão durar? O que fazer para prolongar o uso? Com essas dúvidas, você ganha uma oportunidade natural de envolver os clientes usando textos que expliquem as vantagens do seu produto em relação aos métodos tradicionais.

Além de ajudar a otimizar sua taxa de conversão, lidar com preocupações comuns pode servir para você definir melhor as expectativas, diminuindo o número de devoluções dos produtos. Seus esforços vão resultar na redução dos índices de frustração do cliente, cujo motivo principal é receber um produto que não atendeu às expectativas.

3. Destaque a chamada à ação com clareza

Parece óbvio, mas é importante mencionar mesmo assim. Em seus esforços de criar uma página de produto “otimizada”, não esqueça de dar o devido destaque ao elemento mais importante: o botão de adicionar ao carrinho. O processo de compra precisa ser simples e a sua chamada à ação deve ser fácil de encontrar, mas evite exageros ou conflitos com o design.

A Chimp não precisou comprometer o design elegante e minimalista do site, que consegue ser discreto sem perder o destaque das peças e acessórios de seu catálogo. Com o botão “Adicionar ao carrinho” na lateral da fotografia e uma linguagem simples (não é o melhor momento para jogos de palavras), fica muito fácil seguir para as próximas etapas do checkout.

4. Ative o chat ao vivo nas páginas principais

O chat ao vivo é considerado como o recurso que gera os níveis de satisfação mais altos em todos os canais de atendimento, além de ser uma ferramenta excelente para vender mais. Clientes que usam esse recurso recebem respostas mais rápidas, conseguem fazer várias tarefas e sentem que aproveitam melhor o tempo.

Assim como a seção de perguntas frequentes, ter o chat ao vivo na página do seu produto ajuda os clientes potenciais a encontrarem respostas com agilidade, facilitando a tomada de decisões informadas. A diferença é que eles recebem as respostas em forma de conversa, seja com um chatbot ou com você e a sua equipe de atendimento; isto é, o chat ao vivo pode envolver trabalho manual. Geralmente seu uso é recomendado em períodos de tráfego intenso (para fechar mais vendas) ou em páginas de produtos específicos, como pacotes mais caros que rendem pedidos de valores acima da média.

O chat ao vivo também mostra aos visitantes que você está acessível em um canal simples e rápido, o que aumenta a credibilidade da sua empresa. Mesmo que eles não usem o chat ao vivo, saber que você está disponível para contato pode gerar a sensação de tranquilidade.

Por exemplo, o chat ao vivo tem tudo a ver com a missão de entregar produtos únicos e com personalidade da Bravemen Leather Goods, que busca ajudar cada cliente a contar sua própria história pelo uso de acessórios de couro. Quando os visitantes decidem usar o chat ao vivo, você ganha a oportunidade de ajudá-los a esclarecer dúvidas que possam atrapalhar a compra. Não é preciso ser vendedor; basta ser o mais transparente e prestativo possível. 

5. Complemente suas imagens usando vídeos ou GIFs

Uma das desvantagens mais óbvias das compras em lojas virtuais é a falta de contato físico: o cliente não pode tocar, sentir ou examinar fisicamente o produto. Não é à toa que os recursos visuais têm a grande responsabilidade de proporcionar uma experiência de interação igualmente útil.

Não é de hoje que falamos sobre a importância de usar fotos de produtos boas e bonitas em sites de e-commerce, mas vale lembrar que o visual vai além da fotografia. O uso eficaz dos recursos visuais não se restringe à estética; boas fotos, GIFs e vídeos podem minimizar as objeções dos clientes e ajudá-los a tomar decisões mais informadas.

A Retta Skateshop, empresa que vende skates, roupas e acessórios, usa textos para enfatizar os detalhes técnicos de seus produtos e vídeos para mostrar como eles funcionam na prática.

Seus vídeos e fotos animadas também não precisam ser longos ou complicados. Veja como a Pantys usa um GIF animado simples, sem áudio, para apresentar as características do produto de maneira que uma imagem estática ou uma série de imagens talvez não conseguisse explicar.

Se os clientes estivessem comprando este produto pessoalmente, o que eles avaliariam com mais cuidado? O que eles gostariam de ver e comparar? As lojas virtuais podem atender a essa necessidade usando os recursos visuais de maneira adequada para destacar o que os clientes gostariam de ver se estivessem comprando o produto pessoalmente.

Por último, mas não menos importante, lembre-se: por mais que as fotos e vídeos dos produtos estejam no seu site, esses recursos também costumam ser usados para destacar e promover os produtos fora do site. Suas fotos e vídeos vão aparecer onde quer que seus produtos estejam. Portanto, não poupe o investimento.

Confira este artigo do nosso blog e saiba mais sobre como usar os vídeos para aumentar as conversões e vendas no seu e-commerce. 

6. Exponha as avaliações e depoimentos

De modo geral, quanto mais o produto visa alcançar um resultado específico, mais peso terão os depoimentos dos clientes. Por outro lado, as avaliações também passaram a ser essenciais para estabelecer relações de confiança em praticamente todas as categorias de produtos.

Segundo este artigo do site E-commerce Brasil, “90% dos consumidores leem até 10 avaliações antes de formar opinião sobre uma empresa”. Além disso, 92% dos consumidores têm mais confiança na palavra de outros clientes do que em qualquer outro tipo de publicidade.

Já que as avaliações de produtos são um critério de decisão tão requisitado, procure explorar o potencial delas como ferramenta de prova social. Veja como a página de avaliações da Sobrebarba combina ícones de estrela e textos que relatam as experiências dos clientes.

Se você quiser que os clientes façam avaliações nas suas páginas de produtos, escolha entre os vários aplicativos disponíveis na App Store da Shopify. Caso a sua pesquisa em português não mostre resultados, pesquise novamente usando termos como reviews ou product review.

DICA: entre em contato com os clientes algumas semanas depois da compra e peça uma avaliação honesta do produto. Em geral, os e-mails são o melhor canal para esse tipo de contato.

Cerca de 90% dos compradores leem avaliações. Em outras palavras, as avaliações são essenciais para estabelecer uma relação de confiança.

Se o produto que você vende está intimamente vinculado a um resultado pessoal, como clareadores de pele ou halteres de academia, os depoimentos passarão a ser uma parte essencial dos seus recursos de marketing. Estrelas e opiniões breves podem ajudar a vender itens simples, mas provavelmente não serão o bastante para convencer os clientes a fazerem investimentos maiores (por exemplo, comprar produtos premium ou produtos pessoais, como cremes de cuidados com a pele).

Bons depoimentos são feitos para pessoas de verdade, com relatos honestos e histórias que mostram como o seu produto transformou a vida dos clientes. 

Os produtos da Zissou têm influência direta no bem-estar dos clientes. Portanto, os relatos aparecem na página inicial do site e os clientes ganham destaque como pessoas que já fazem parte de uma comunidade da marca (“o movimento do sono”).

7. Enalteça suas garantias e provas sociais

Se o seu produto foi bem recomendado ou tem um selo de aprovação conceituado, deixar os visitantes a par dessas qualificações pode ser uma forma de prova social.

Qualquer certificação ou característica marcante, como garantias de segurança ou legitimidade, deve ser incluída na página do seu produto, contanto que esses aspectos sejam relevantes para os clientes. É claro que você poderia falar sobre essas qualificações na descrição do produto, mas os selos economizam espaço e ganham mais destaque na página.

A empresa A Tal da Castanha usa selos personalizados para mostrar os principais nutrientes de seus produtos.

Esses selos são importantes porque ajudam a descartar algumas preocupações (por exemplo, selos de produtos sem glúten para clientes alérgicos). Não esqueça de que determinados selos exigem permissão ou certificação oficial.

Se não estiver fazendo referência a uma organização ou padrão oficial (como os selos de qualidade ISO), você pode criar seus próprios selos para destacar os recursos mais importantes do produto. Por exemplo, características como “Feito no Brasil” ou “Alta qualidade” teriam mais destaque em emblemas bem elaborados do que em listas de itens na descrição do produto. 

Outra maneira de minimizar os receios dos clientes é propor garantias que deem credibilidade ao produto. Qual é a sua política de devolução? Qual é a sua política de satisfação dos clientes? Essas informações ficam escondidas dos visitantes? Os tipos de garantias viáveis que você pode oferecer dependem dos produtos e das margens de lucro, mas apresentá-las claramente na página é fundamental para esclarecer todas as informações.

8. Upsell e venda cruzada: use com moderação

O objetivo de uma página de produto é vender. No entanto, muitas lojas virtuais acabam perdendo clientes porque abarrotam suas páginas de produtos com ofertas adicionais excessivas e links para produtos relacionados.

Fazer upselling e venda cruzada pode ser essencial para aumentar o valor médio dos pedidos, mas use essas estratégias com moderação e organização. Mostrar produtos e banners demais pode parecer desesperador e inútil, além de possivelmente interromper o processo de análise da compra e distrair o cliente de concluir o pedido.

A Yamuna Artesanal tem uma seção de itens recomendados para incentivar os clientes a conhecerem produtos complementares ou semelhantes. Vincular os itens adicionais certos ao produto que o cliente realmente quer comprar pode fazer toda a diferença, deixando o produto principal ainda mais atrativo.

Para manter o foco dos compradores, exiba uma quantidade razoável de produtos adicionais sem sobrecarregar o espaço. A Red Bull Shop, loja de peças de vestuário, calçado e acessórios, anuncia o produto principal (bebidas energéticas) junto a todos os outros itens da loja. Além das fotos, o anúncio informa o preço e a quantidade de latas por unidade, tudo isso discretamente abaixo do produto que o cliente pretende comprar.

9. Não fique de mãos vazias

Você não precisa perder o cliente só porque um item está em falta. Se um dos seus produtos estiver temporariamente esgotado, evite perder possíveis vendas futuras. Ofereça um espaço para os compradores deixarem suas informações de contato e receberem avisos quando o produto estiver disponível novamente.

A Zissou também tem uma estratégia inteligente para esses casos: o botão “Adicionar ao carrinho” vira “Encomende agora” quando o colchão escolhido está em falta, e uma caixa é exibida abaixo do botão para informar o prazo de entrega previsto.

Mesmo quando o produto escolhido não está disponível, os clientes podem finalizar a compra e cadastrar suas informações de contato para receber mais informações depois.

Talvez seu tema da Shopify já tenha esse recurso; caso contrário, você pode usar apps como o Back in Stock e o Now Back in Stock. Você também pode ver outras maneiras de captar leads em páginas de produtos esgotados, como ter uma página de destino personalizada ou sugerir pré-encomendas.

Crie páginas de produtos que vendem

As páginas de produtos são a alma da sua loja virtual. Se elas estiverem mal apresentadas e desorganizadas, você corre o risco de frustrar seus clientes e perder muito dinheiro.

Ir além do que se espera e criar páginas de produtos diferenciadas fará maravilhas pela sua marca e pela reputação da sua loja, destacando a sua empresa da concorrência. Quanto mais esforço você dedicar a essas páginas tão especiais, maior será o interesse dos compradores nos seus produtos e na sua loja como um todo.

Mudanças pequenas e simples podem acarretar um grande impacto positivo nos seus negócios. Comece com ideias fortes, reafirme essas ideias e use suas páginas de produtos para alcançar índices de conversão sem igual. 🚀


Which method is right for you?Sobre a autora

Carolina Walliter é escritora, tradutora e intérprete de conferências e, em parceria com a Shopify, faz a curadoria e localização de conteúdo para o blog da Shopify em português do Brasil.

Post original em inglês: Mark Macdonald

Tradução e localização: Mitsue Siqueira

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Escreva um e-mail para a nossa equipe de atendimento em português!

atendimento@shopify.com