Como Tirar Fotos de Produtos: Guia de Introdução

Como Tirar Fotos de Produtos: Guia de Introdução

Guia de Introdução para Tirar Fotos de Produtos

 Ao longo do processamento de mais de 10 milhões de imagens de produtos, nós trabalhamos com todos os tipos de profissionais, das marcas de grande porte aos varejistas de butiques DIY. A fotografia de produto pode intimidar os iniciantes, mas é um desafio que você certamente pode superar – existe uma ciência por trás dessa forma de arte.

No final dos anos 1950 e começo da década de 60, a indústria do marketing foi revigorada por um novo modelo estruturado em torno de “4 Ps” – produto, preço, promoção e praça. Reduzir um processo complexo a pilares básicos criou uma clareza tão eficiente que os “4 Ps” ainda são ensinados atualmente.

Para desmistificar a fotografia e ajudar você a evitar os problemas enfrentados pela maioria das marcas e lojas, nós reunimos um guia completo que abrange os “4 Ps” da fotografia de produto: planning (planejamento), photographing (fotografia), post-production (pós-produção) e publishing (publicação).

1. Planejamento das Fotos

Antes da configuração das câmeras, das modelos fazerem o cabelo e a maquiagem, dos flashes começarem a piscar e das fotos seguirem para o computador, você precisará de um plano.

Onde você está fotografando? De quais fotos precisa? Qual equipamento utilizará? Como ele deve ser montado? Quem está na sua equipe? Qual programa você utilizará durante as fotos? Como processará suas fotos posteriormente? Como as imagens editadas serão publicadas na web?

São necessárias respostas a essas e outras questões, antes que você pegue a câmera. Mapear suas fotos e seu fluxo de trabalho economizará seu tempo e reduzirá suas despesas, resultando em imagens de maior qualidade.

Para onde irão suas imagens?

Book da Amuse Society

Imagens de lookbook normalmente são feitas em algum local próprio e contam uma história; o objetivo é relacionar o produto a um estilo de vida. Fonte da imagem: amusesociety.com

Imagens de e-commerce geralmente se encaixam em duas categorias: imagens de lookbook e imagens de produto. As imagens de lookbook normalmente envolvem looks totalmente estilizados em algum local próprio que crie um contexto em torno do produto, projetando o estilo de vida vislumbrado pela marca. Elas são frequentemente o resultado de sessões temáticas, sendo comumente utilizadas como imagens de banners em websites, catálogos, no interior de lookbooks impressos e digitais, e nas redes sociais.

Amuse Society - Página de Produto

Imagens de produto são tradicionalmente limpas, focadas e consistentes. Seu objetivo é exibir o produto. Fonte da imagem: amusesociety.com

Imagens de produto tradicionais são tiradas em estúdio, contra um fundo branco ou neutro, e servem para oferecer ao espectador, enquanto ele toma sua decisão de compra, um look limpo, detalhado e focado no produto. As imagens de produto são os pilares essenciais de um website de e-commerce e normalmente aparecem na página junto a um botão “comprar”.

Para os objetivos deste post, vamos nos concentrar na fotografia de produto, em estúdio, para imagens que serão exibidas nas páginas de produtos. Se você tem interesse em fotografar imagens de lookbook, leia este post, criado por um diretor de arte e estilista, sobre como fotografar um lookbook de moda.

Qual o seu orçamento?

Maquiagem

foto: Foxes & Wolves

Não fique limitado pela obsessão com os custos, mas saber o quanto você deverá gastar influenciará muitas das suas outras escolhas. Por exemplo, seu orçamento inclui a contratação de um modelo profissional? Em caso negativo, será preciso considerar o uso de manequins ou aprender a montar uma sessão DIY com modelos amadores.

Você pode pagar por uma artista de cabelo e maquiagem? Todo especialista contratado irá melhorar seu produto final, mas é preciso conhecer seu orçamento para estabelecer prioridades.

De quais fotos você precisa?

Faça uma lista de fotos. Essa lista, basicamente, reúne todas as imagens que você deseja capturar. Ela deve incluir seu produto, os ângulos necessários, os detalhes a ser destacados e com o que um item deve ser combinado, caso você esteja montando looks.

Por exemplo, um item da sua lista pode dizer algo como: “Jenna Top | Frente, costas, esquerda 45, direita 45, close da bainha, detalhes da alça nas costas | Manequim de Corpo Inteiro | Estilizar com Stacy Capri”. Certifique-se de incluir ilustrações de CAD ou outro elemento gráfico, caso sua lista de fotos sirva como guia para alguém que não conheça o nome dos seus produtos.

Uma lista de fotos lhe permitirá prosseguir no ritmo certo durante sua sessão, além de garantir que você capture todas as fotos necessárias. É possível riscar os itens da lista conforme as fotos são tiradas.

O que você irá fotografar?

Estúdio de Fotos

foto: Foxes & Wolves

Muitas marcas famosas contam com estúdios fotográficos internos, mas, caso não esteja nesse nível, você pode contratar um estúdio ou montá-lo por conta própria. Contratar um estúdio profissional não é barato, mas facilitará enormemente sua carga de trabalho, além de fornecer resultados de qualidade e ainda ser bastante instrutivo. Compreender o funcionamento de um estúdio profissional ajudará você a aprimorar suas próprias decisões e também o fluxo de trabalho em torno das suas imagens.

Se você for um fotógrafo de produto DIY, seu local das sessões poderá fazer parte do orçamento. Caso possua poucos recursos, você deverá contar com um local interno espaçoso que possua luz natural abundante. Se for possível alugar ou comprar equipamentos de iluminação (falaremos mais sobre isso em breve), o maior pré-requisito será possuir um grande espaço tranquilo onde você possa montar seu estúdio com segurança e mantê-lo montado durante toda a sessão. Idealmente, você terá acesso permanente a esse espaço, para que possa reproduzir seu setup para uso futuro.

De que equipamento você precisa para tirar uma boa foto?

Câmera

foto: Foxes & Wolves

Seus equipamentos necessários são determinados pelo seu produto e orçamento. Para a maioria dos produtos, você pode obter bons resultados com uma câmera DSLR, um tripé, um fundo fotográfico e um kit de iluminação artificial. Também é desejável possuir um laptop (para tethering) com um programa econômico como o Adobe Lightroom – ou o Capture One, mais caro e profissional.

As câmeras DSLR produzem imagens de qualidade máxima, caso você consiga configurá-las corretamente. Não se trata apenas de megapixels: as câmeras DSLR capturam imagens em formato RAW, registrando todos os dados possíveis do sensor para permitir um retoque avançado posteriormente – e elas podem fazer tethering com um computador. O tethering permite que você imediatamente visualize e processe as imagens capturadas, bem como dispare sua câmera através da barra de espaço. Caso seu orçamento seja limitado, você pode tentar utilizar um smartphone como sua câmera para a fotografia de produto.

Os fundos fotográficos são um dos problemas mais fáceis de resolver, pois os rolos contínuos de papel de fundo branco são baratos (como esta opção de US$ 28 da B&H), amplamente disponíveis e facilmente posicionáveis através do uso de um estande ou fita.

Os kits de iluminação são a segunda aquisição mais cara que um fotógrafo de produto em ascensão deverá fazer, após sua câmera. Escolher entre um ou mais speedlights, monolights ou luzes contínuas não deve ser uma decisão apressada. Confira nosso Guia Básico de Iluminação. Caso não esteja pronto para comprar, você pode experimentar alugá-los de sites como BorrowLenses.com ou ATSRentals.com.

2. Fotografia

Quando o dia planejado para tirar as fotos finalmente chegar, existem algumas etapas que você pode seguir para garantir que tudo ocorra como planejado.

Preparação do Produto para a Fotografia

Preparar seu produto consiste realmente em economizar tempo, colocando todo o trabalho na parte inicial do seu processo. Obviamente, na pós-produção é possível editar manchas que aparecerem em seu produto – mas isso leva tempo, além de ser possível que elementos menos desejáveis escapem. É mais inteligente deixar o look dos seus produtos na melhor forma possível imediatamente antes das fotos.

Para as roupas, passe-as e elimine amassados por meio do vapor, remova quaisquer etiquetas e tire fiapos e pó com o uso de uma fita ou de um rolinho adesivo. Se você estiver utilizando manequins ou modelos, faça uso de clipes ou fita para criar o ajuste ideal.

Se você for fotografar joias, limpe e lustre profundamente a superfície do produto. Caso esteja registrando sapatos, certifique-se de que os cadarços estejam com um bom visual e verifique se não há etiquetas ou adesivos (ou resíduos) remanescentes no produto.

Estilização da Foto

Roupão Estilo

Estilize looks para criar um contexto e apresentar o caimento e a aparência do seu produto. Estilista: Sarah Kensell; modelo: Jen Hawkins; foto: Foxes & Wolves

Ao estilizar seus produtos, você deve manter dois objetivos em mente: apresentá-los com visual impecável e facilitar ao consumidor a imaginação sobre como seus produtos ficam quando são vestidos/utilizados. Por exemplo, no caso das roupas, você deve utilizar um modelo ou manequim e alfinetar o produto para demonstrar seu caimento e formato.

Com algum trabalho de planejamento e pós-produção, você poderá criar formas realistas àqueles produtos que não ajudam muito. Por exemplo, é possível prender tiras em sandálias e saltos-altos por meio de linha de pesca ou fio dental. Você também pode fotografar relógios em suportes redondos e removê-los posteriormente na edição. Seu objetivo sempre deve ser imitar o uso natural e apresentar o produto da forma mais realista e atraente possível.

Iluminação Para Tirar Foto

Estúdio de Foto Luzes

foto: Foxes & Wolves

Sua primeira decisão importante será escolher entre o uso de luz natural ou artificial. A luz artificial é preferível, pois pode ser controlada mais facilmente, mas fotógrafos com orçamentos mais limitados podem obter ótimas imagens de produto utilizando uma fonte de luz natural – caso o clima ajude.

Mesmo quando utilizar luz artificial, pode valer a pena complementá-la com luz natural, mas você deve garantir a consistência do seu nível de iluminação. Caso o sol esteja sendo atrapalhado por nuvens, será provavelmente melhor fotografar somente com a luz artificial. Não desperdice tempo ajustando suas configurações entre cada registro.

Sua configuração de iluminação depende do seu tipo de produto e do número de fontes de luz disponível. Por exemplo, será melhor duplicar a iluminação superior, para produtos metálicos muito reflexivos; possuir uma configuração com contraluz, para produtos de vidro; ou duas monolights dispostas em ângulos de 45 graus, para roupas.

Vamos analisar três disposições eficientes para roupas, utilizando luz natural e/ou monolights em um setup de estilo DIY. Em nosso primeiro setup, utilizando apenas luz natural, o produto foi posicionado em um ângulo de 90 graus em relação à janela. Caso a luz esteja muito direta (causando sombras profundas), você pode tentar pendurar um lençol fino sobre a janela para dissipar a luz.

Aparato de Luzes na Janela

imagem: Pixelz

Para uma lista completa de suprimentos e equipamentos necessários para criar um estúdio caseiro, confira o artigo Como Criar Seu Próprio Estúdio Fotográfico com Orçamento Limitado.

Nosso próximo setup presume que você possua uma única monolight complementada por luz natural, obtida através de uma janela.

Aparato de Luzes - Flash Único

imagem: Pixelz

Um monolight individual foi colocado em um ângulo de 45 graus em relação ao produto, enquanto que o local da câmera e do tripé permaneceu inalterado. Caso haja problemas de sombras, você pode afastar o produto do fundo fotográfico.

Nosso terceiro setup simplesmente inclui outra luz, ligada em potência baixa e disposta em um ângulo de 45 graus, para proporcionar uma iluminação complementar. Se você não puder comprar outra fonte de luz, pode substituí-la por um refletor.

Aparato de Luzes - Flash Único 2

imagem: Pixelz

Se você tem curiosidade sobre quais equipamentos de iluminação e fotografia são necessários para registrar as melhores fotos de produto, bem como seus custos, acesse nosso post de blog Guia de Introdução ao Equipamento de Iluminação: Por Que Investir e o Que Comprar, onde encontrará uma lista completa de equipamentos e preços.

Configurações da Câmera para Uma Boa Foto

Se você possui uma DSLR, aprenda a utilizar o modo manual quando for configurá-la. As propriedades mais importantes para fotos de produto são ISO, abertura e velocidade do obturador. Seremos breves aqui: caso você queira aprender mais, confira esta introdução às configurações de câmera para fotos de produto DIY.

ISO

O ISO representa a sensibilidade do sensor da sua câmera em relação à luz. Quanto menor for o número, menor será a sensibilidade e mais tempo levará para capturar uma imagem. Para a fotografia de produto, o ideal é possuir o menor ISO possível. Comece em torno do ISO 200 e registre algumas fotos de teste. Caso elas fiquem escuras, aumente o valor do ISO. Um ISO mais alto irá capturar as imagens mais rapidamente, mas também as deixará mais granuladas.

Configurações de ISO

ISO 400 / ISO 1200 / ISO 6400

Leia: Como Tirar Fundo de Foto Com 4 Ferramentas de Edição

Abertura da Câmera

Em seguida, configure sua abertura. A abertura controla a profundidade do campo, ou seja, qual parte da imagem será focada. Para a fotografia de produto, prefira a máxima abertura possível. A abertura F16 em diante é geralmente considerada como “foco total”, portanto, a imagem inteira deverá ficar nítida e clara.

Tirar Foto

Tirar Foto 2

A abertura controla a profundidade do campo, determinando qual parte da imagem será focada. Modelo: Jen Hawkins. Fotos: Foxes & Wolves

Velocidade do Obturador da Câmera

A velocidade do obturador determina a duração da exposição do sensor da sua câmera à luz. Para a fotografia de produto, quando a câmera está em cima de um tripé e o produto permanece estático, faça uso de uma configuração baixa, como 1/13. Se você estiver segurando a câmera (evite ao máximo) ou fotografando uma modelo em movimento, talvez seja preciso uma velocidade mais alta.

3. Pós-produção

Com produtos bem preparados, boa iluminação e as configurações ideais na câmera, você terá uma boa base para registrar ótimas fotos de produto – mas ainda não acabamos. Agora, será preciso otimizar suas imagens para a web na pós-produção.

Exemplo de Página de Melhores Categorias da Nordstrom

Uma remoção do fundo, dimensionamento, alinhamento e corte consistentes ampliam o profissionalismo da sua loja. Foto: Nordstrom

As principais edições que você pode fazer para otimizar suas imagens para a web envolvem a consistente remoção do fundo, alinhamento, tamanho, corte, configuração de margem e compressão. Por exemplo, opte por manter todas as suas imagens em formato JPG com fundo branco, com o produto verticalmente alinhado na parte inferior em um formato quadrado com 5% de margens. Caso faça as mesmas edições de forma consistente, você facilitará a navegação por suas páginas de categorias e aumentará o profissionalismo aos olhos do seu cliente.

Em vez de aprender todos os detalhes de cada técnica de pós-produção, vamos analisar a edição mais comum (remoção de fundo) e lhe mostrar como realizar o processamento e retoque geral em lote. O processamento em lote pode aumentar a eficiência de quase todo tipo de edição.

Remoção de Fundo da Foto

A maioria das empresas remove o fundo original das fotos de produto e o substitui pela cor branca. Em um estudo com mais de sete milhões de imagens que editamos, descobrimos que cerca de 92% delas tiveram seu fundo removido.

A remoção do fundo – seja para substituí-lo por branco, deixá-lo transparente ou utilizar outra cor – elimina distrações desagradáveis, reduz o tamanho do arquivo e aumenta a consistência.

Se você possui gosto pelo DIY, existem diversas ferramentas grátis que podem ser utilizadas para remover fundos. Você pode utilizar programas nativos do Mac, como o Preview, ou baixar um programa grátis de edição de imagens, como o Gimp.

Recomendamos o pagamento da taxa mensal de US$ 10 pela suíte Creative Cloud Photography da Adobe, que inclui o Photoshop e o Lightroom. A curva de aprendizagem é acentuada, mas o alcance, poder e suporte dos produtos da Adobe não têm comparação.

Processamento em Lote das Fotos

A eficiência na sua pós-produção é essencial, e uma forma de garantir que você esteja trabalhando com inteligência é utilizar o recurso de processamento em lote do Photoshop. O processamento em lote funciona desta forma: se você possui um lote de imagens que necessita de tarefas de edição semelhantes, o Photoshop é capaz de gravar as alterações realizadas em uma foto e aplicá-las ao restante das imagens do lote.

Usar o processamento em lote é razoavelmente simples. A primeira etapa é gravar uma tarefa. Para fazer isso no Photoshop, acesse “Janela” e, então, “Ação”. A aba da janela de ações será aberta. Nela, clique em “Criar Nova Ação” e selecione “Gravar”. Se o pequeno círculo vermelho ficar em destaque, você estará gravando, podendo fazer seus ajustes.

Após finalizar, clique em “Parar”. Sua gravação será concluída, e você estará pronto para aplicar seus ajustes ao restante do seu lote.

Para aplicar sua ação ao lote, acesse “Arquivo”, “Automatizar” e “Lote”. Nessa janela, será possível escolher a ação através de um menu suspenso em “Reproduzir”. É nessa janela que você poderá selecionar a fonte/arquivos aos quais gostaria de executar essa ação em massa, bem como o local para salvá-los. Quando tudo estiver pronto, clique em “OK”, e sua ação será aplicada às imagens do lote.

Retoque Geral

Independentemente do seu cuidado ao preparar os produtos para a sessão, existe uma boa probabilidade de que, quando suas imagens forem conferidas em um monitor grande no Photoshop, você perceberá algumas impurezas em partes do produto. Existem duas ferramentas de que gostamos bastante para corrigir imperfeições em nossas imagens: a “Healing Brush” e a “Clone Stamp”.

Caso precise limpar uma superfície (digamos que haja poeira em uma camiseta ou algumas manchas na pele da sua modelo), uniformize-a com a ferramenta Patch. Por meio dela, você poderá pegar um ponto da imagem como amostra de como gostaria que toda a superfície aparentasse, e, então, selecionar as áreas que deseja limpar. A ferramenta Patch mescla sua amostra com a área selecionada. O resultado é uma região suave e livre de manchas.

Original

Na foto acima, podemos ver uma mancha que desejamos remover.

Mexendo na Foto

Com a ferramenta Patch, selecionamos uma área de amostra e mesclamos essa amostra com a região manchada.

Acabamento da Foto

A mescla da ferramenta Patch resulta em uma pele mais uniforme e sem manchas.

A outra ferramenta que você deverá utilizar é a Clone Stamp. Com ela, você copia sua amostra e a insere sobre sua seleção, sem mesclá-las. Esta ferramenta é ideal para ser utilizada em torno de bordas onde, digamos, você queira remover algo da imagem, mantendo o fundo (isso pode ocorrer ao corrigir, por exemplo, fios dispersos na cabeça de uma modelo). É possível utilizar a ferramenta Clone Stamp nesse caso, pois ela não preservará nenhuma cor da sua seleção, assim como faz a ferramenta Patch. É comum, após utilizar a ferramenta Clone Stamp, fazer uso da ferramenta Patch, no objetivo de obter um look final agradável e homogêneo.

Original 2

Na imagem acima, encontramos uma pequena mancha perto da borda do shorts.

Mexendo na Foto

Utilizando a ferramenta Clone Stamp, pegamos uma amostra da pele para remover a mancha.

Acabamento da Fotografia 2

O resultado é uma imagem sem manchas.

Se você tem interesse em saber exatamente como utilizar essas duas ferramentas, confira o artigo DIY 3: Editando Imagens de Produto.

Terceirização

Editar imagens de produto leva tempo, e a curva de aprendizagem é acentuada. Se você não possui tempo ou dinheiro, ou não deseja editar as imagens por conta própria, considere fazer uso de uma empresa especializada em serviços de pós-produção de imagens de produto.

4. Publicação das Fotografias

Depois que suas fotos forem capturadas e editadas, chegará a parte mais empolgante do processo: compartilhá-las com o mundo!

Graças à interface supersimples do Shopify, carregar suas imagens é muito fácil.

Para começar, clique no ícone da etiqueta, na barra de navegação à esquerda da sua tela. Você será levado à área de “Produtos” da sua loja.

Página Inicial

Para adicionar um produto à sua loja, selecione “Produtos” na barra de navegação. Nessa seção, você deverá encontrar o botão “Adicionar Produto”, localizado no canto superior direito da sua tela. Clique nele.

Aqui, você encontrará todas as informações que devem ser preenchidas para a oferta do seu produto novo. Assim que preencher o título e a descrição, você deverá carregar as imagens do seu produto. Lembre-se: o tamanho máximo da imagem aceito pelo Shopify é de 2048 x 2028 pixels, ou 4,2 megapixels. Portanto, talvez seja preciso comprimir sua imagem, caso ela exceda esse limite.

Enviar Imagem

Preencha os dados do seu produto e selecione “Carregar Imagem”.

Para ajudar a aprimorar o SEO das suas imagens, vamos adicionar um alt text. Isso as ajudará a ser relacionadas nos motores de busca. Para adicionar o alt text às suas imagens, passe o cursor sobre elas e selecione a opção “alt”.

alt text

Passe o cursor sobre sua imagem para exibir a opção “Alt”.

Na janela, adicione seu alt text. Pense nele como a descrição da imagem a uma pessoa cega. É literalmente assim que o alt text é utilizado com softwares para pessoas com problemas de visão, além de ser a melhor maneira de ajudar os motores de busca a entender sua imagem. Quando finalizar, clique em “Pronto”.

Um exemplo de alt text pode ser este: “Par de brincos rosa feito de cópia de pérolas da Nome da Marca com fios de ouro”.

Após preencher todas as informações, clique em “Salvar Produto”, na parte superior direita da sua tela, e a oferta do seu produto será salva.

Salvar Foto de Produto

Selecione “Salvar Produto” para adicioná-lo à sua loja.

Refine Seu Processo

Os “4 Ps” estabelecem uma base para seu processo de fotografia de produto, do início ao fim. Marcas de sucesso focam na otimização dos processos, garantindo que seu fluxo de trabalho seja tão eficiente quanto possível. A boa notícia é que até mesmo um trabalho individual pode gerar fluxos de trabalho supereficientes, contanto que essas pessoas possuam o conhecimento correto e os devidos recursos.

Nós certamente não cobrimos todos os aspectos da fotografia de produto. Portanto, conte para a gente, nos comentários abaixo, caso você possua comentários ou dicas sobre os “4 Ps” ou a respeito de qualquer outro assunto relacionado à fotografia de produto!


Pronto para criar seu próprio negócio?

Comece hoje sua avaliação gratuita de 14 dias!


Sobre o Autor

Thomas Kragelund é CEO e fundador da Pixels, parceira líder em soluções de imagens de produtos para comerciantes online, blogger, designers, fotógrafos e webmasters ao redor do mundo. Ele vem trabalhando com e-commerce pelos últimos 15 anos. Registre-se hoje mesmo e ganhe a edição de 3 imagens de produtos gratuitamente.

Tópicos:

1 comentários

  • marco
    marco
    April 11 2017, 09:50PM

    Boa noite, gostaria de usar o ShopiFy, porem tenho uma duvida muito importante para fechar a logistica de suprimentos e começar a usar. Vamos supor que ja se possui no e-commerce da empresa “X” 300 produtos cadastrados e com fotos. O setor de compras da empresa, realiza compra de 120 produtos, dentre eles, produtos novos e produtos para reposiçao, os produtos novos deve-se tirar fotos e os demais apenas dar entrada no estoque e locar ao estoque da empresa. A duvida ’e: – QUANDO OS 120 PRODUTOS chegar na EMPRESA, como deve ser o processo para saber qual produto deve ser separado para tirar foto, quais produtos ja estao cadastrados? Quem vai receber os produtos na empresa? Estoquista? ou setor de marketing para fazer a precificaçao? tenho muita duvida nisso, como pessoal vai saber quais sao para tirar foto e quais nao sao (pois ja estao cadastrados), e quem vai cadastrar o produto?

Deixe um comentário ...

Comece já o seu teste grátis de 14 dias.