Blogs da Shopify

Dropshipping no Brasil: o guia definitivo

Drop Shipping Empresa

Se você está pensando em abrir um negócio online, precisa conhecer o modelo dropshipping.

Já imaginou não ter que se preocupar com a compra de produtos do fornecedor, estoque e logística de entrega?

Com o dropshipping, você só precisa vender e conquistar clientes, deixando todo o resto com o fornecedor.

É isto mesmo: do preparo do produto à entrega na casa do cliente, todo o processo fica por conta do parceiro, enquanto você cuida das vendas e do atendimento.

Quer saber como funciona e como abrir um e-commerce nesse modelo?

É só acompanhar nosso passo a passo para começar a vender em tempo recorde.

O que é dropshipping?

Dropshipping é um modelo de gestão de e-commerce em que o lojista não mantém estoque nem se responsabiliza pelo envio dos produtos, atuando apenas como intermediário entre o consumidor e o fornecedor.

Nesse caso, o empreendedor realiza as vendas pela loja virtual, mas deixa toda a parte logística de embalagem, despacho e acompanhamento do pedido a cargo do fornecedor do produto.

A mecânica é simples: assim que o consumidor finaliza a compra, o lojista transfere o pedido diretamente para o fornecedor, que se responsabiliza pelo preparo, envio e entrega do produto ao cliente.

O modelo se popularizou no comércio eletrônico e é utilizado por varejistas de todos os portes, desde gigantes como Amazon e eBay até os pequenos empreendedores digitais.

De acordo com uma pesquisa da AmeriCommerce, realizada em 2017, 33% dos lojistas online já adotaram o dropshipping como seu principal método comercial e logístico.

Template Icon

Encontre um produto e comece a vender hoje mesmo!

Quer abrir uma loja virtual mas não sabe o que vender? Com a ajuda do nosso guia gratuito e completo, você encontrará produtos com grande potencial de vendas.

Baixar o guia grátis

Vantagens do dropshipping

A ascensão do dropshipping se deve às inúmeras vantagens que o método proporciona aos varejistas online. Confira alguns dos principais benefícios.

Baixo capital inicial

Uma das principais vantagens do dropshipping é a possibilidade de abrir seu negócio online com o mínimo de capital, sem se preocupar com estoque e logística.

Basicamente, você só precisa investir na criação de uma loja online atrativa e selecionar os melhores produtos e fornecedores para seu público-alvo.

Com o avanço das plataformas de e-commerce, é cada vez mais fácil, rápido e barato colocar sua loja personalizada no ar e começar a vender em poucos dias.

Redução de riscos

No dropshipping, o lojista só paga pelo produto após a compra do consumidor, obtendo seus lucros a partir da diferença entre o preço de venda e o preço negociado com o fornecedor.

Logo, não há risco de acabar com mercadorias paradas e levar prejuízo, já que não é preciso manter estoque.

Facilidade de gestão

A gestão de estoque e logística envolve uma série de processos burocráticos e custosos, desde o aluguel de espaços até o monitoramento das entregas.

No modelo de dropshipping, você só se preocupa com a venda e deixa o resto com o fornecedor, gerenciando o e-commerce com muito mais facilidade (e baixíssimos custos operacionais).

DICA DE LEITURA: Checklist para abrir uma loja da Shopify

Como fazer dropshipping

Para aproveitar todas as vantagens do dropshipping, você precisa aplicar esse modelo do jeito certo.

Siga o passo a passo e comece seu negócio o quanto antes.

1. Elabore os seus diferenciais

Como vimos, o dropshipping está em alta e a concorrência é intensa em todas as categorias de e-commerce.

Logo, se quiser prosperar com esse modelo, você precisa se diferenciar dos outros lojistas.

Comece entendendo profundamente quem é seu público-alvo e em qual mercado você vai mirar, escolhendo produtos certeiros para atrair mais clientes.

Então, decida quais serão seus diferenciais: preço? Mix de produtos exclusivo? Atendimento? Entrega rápida?

2. Defina os produtos

No mundo do dropshipping, vários lojistas podem trabalhar com os mesmos fornecedores.

Por isso, você precisa escolher seus produtos com inteligência, buscando criar um catálogo sob medida para o público-alvo.

Você pode, por exemplo, abrir uma loja mais variada ou apostar em um nicho mais específico.

Considerando que a concorrência já é acirrada entre os grandes varejistas, um pequeno empreendedor pode se sair melhor com produtos exclusivos e um conceito próprio.

Afinal, é mais fácil ter sucesso vendendo produtos artesanais e sustentáveis para um público jovem minimalista do que concorrendo com a Americanas.com na venda de celulares.

DICA DE LEITURA: Como fazer dropshipping com o AliExpress

3. Desenhe as suas personas

Para ter certeza de que você está mirando no público certo, a melhor estratégia é criar buyer personas: personagens imaginárias que representam seu comprador ideal.

Ao invés de usar um público-alvo genérico como “mulheres de 25 a 35 anos de classe AB”, você deve se basear em dados reais para criar um perfil mais completo.

Supondo que você decidisse vender alimentos saudáveis, esta seria uma persona:

“Luisa tem 30 anos, é nutricionista, casada e tem dois filhos. Divide sua rotina entre o trabalho, academia e família, mas sonha em abrir seu próprio negócio de suplementos e quer produtos saudáveis que agilizem sua rotina para ir atrás de seus objetivos.”

4. Encontre fornecedores

Encontrar bons fornecedores é uma missão crítica no dropshipping, pois a satisfação dos seus clientes depende dessa escolha.

Na hora de fazer sua seleção, considere os critérios:

  • Qualidade e adequação dos produtos à loja;
  • Agilidade nas entregas e cumprimento de prazos;
  • Reputação do fornecedor;
  • Eficiência do SAC;
  • Segurança e rapidez na troca ou devolução;
  • Abertura para negociação da parceria.

Para localizar seus fornecedores nacionais e internacionais, você pode usar ferramentas como o Oberlo, que simplifica a busca por produtos e parceiros.

5. Crie sua loja virtual

A parte mais divertida do dropshipping será criar sua loja virtual do zero.

Na Shopify, por exemplo, você consegue criar uma marca, personalizar o site e adquirir um domínio exclusivo rapidamente, por meio de ferramentas intuitivas.

Além disso, a plataforma conta com recursos exclusivos para dropshipping, que conectam sua loja virtual aos fornecedores e automatizam o envio de pedidos.


Você tem uma ideia de negócios?

Comece o seu teste grátis de 14 dias da Shopify hoje mesmo, sem precisar de cartão de crédito!


 

6. Organize sua gestão financeira

A logística fica por conta do fornecedor, mas cabe a você gerenciar suas finanças de perto para garantir o sucesso da loja virtual.

Felizmente, há ferramentas como a Conta Azul, que simplifica sua gestão financeira e integra todas as funções que você precisa no mesmo lugar: relatório de fluxo de caixa, emissão de boletos, integração com o banco, controle de vendas e muito mais.

Tudo isso em uma plataforma 100% online que você pode acessar a qualquer hora e lugar, enquanto cuida da sua loja em outra aba do navegador.

7. Cuide da logística

Seu fornecedor é o responsável pela logística, mas você também precisa ficar de olho nas movimentações dos pedidos.

Afinal, é você que responde e soluciona os problemas dos clientes depois da compra.

Com as soluções de integração da Shopify, por exemplo, você pode acompanhar as atualizações do estoque do fornecedor e monitorar cada pedido em tempo real.

8. Tenha atenção para a contabilidade

Por fim, conforme seu negócio estiver crescendo, vale a pena ter o apoio de um contador para impulsionar seus resultados.

Mais do que organizar seus impostos e documentos contábeis, esse profissional pode ajudar com informações valiosas para melhorar sua gestão e direcionar a loja para o caminho certo.

Assim, você fica livre para investir nas estratégias de marketing digital e focar no que interessa: atrair mais clientes e alavancar as vendas online.

Entendeu como o dropshipping pode ser sua porta de entrada para o empreendedorismo digital?

Então, aproveite para testar suas ideias de negócio com o mínimo de risco — e grandes chances de sucesso.


Which method is right for you?Sobre o autor

Marcio Roberto Andrade é controller na Conta Azul. Tem formação nas áreas de Computação, Gerenciamento de Projetos e Gestão Financeira, além das certificações PMP pelo PMI, ITIL Foundation pelo EXIN e Microsoft Certified Professional.

Tópicos: