Blogs da Shopify

Primeira venda em 30 dias: dicas para novos empreendedores

Checklist de marketing para fazer sua primeira venda.

Conseguir o primeiro cliente é, de fato, um grande acontecimento para todo empreendedor.

Porém, fazer a primeira venda requer tempo e foco. Hoje, existem centenas de canais e maneiras de promover um negócio e, justamente por isso, às vezes é difícil encontrar os que fazem mais sentido para a sua empresa e que produzem resultados que realmente valem a pena.

Uma armadilha muito comum é a tentação de ficar ajustando detalhes em sua loja, infinitamente, em busca da perfeição, quando a coisa certa a fazer é focar na atividade mais importante: saber como aumentar suas vendas online e atrair clientes.

Por isso, proponho o seguinte desafio: caso sua loja já esteja aberta, dedique os próximos 30 dias, exclusivamente, a gerar tráfego segmentado que resulte em vendas.

Guia de produtos para vender em 2020

Descubra produtos imperdíveis para vender no seu e-commerce.

Índice

  • Por que o tráfego segmentado é fundamental para novas lojas virtuais
  • Fontes de tráfego gratuitas: começando pelo modo mais fácil
  • Publicidade paga: investindo dinheiro para ganhar dinheiro
  • Conecte-se com os públicos já existentes
  • Análise e reflexão: ingredientes do progresso
  • Você precisa de visibilidade para crescer
  • Por que o tráfego segmentado é fundamental para novas lojas virtuais

    Em geral, empreendedores de primeira viagem acham que precisam deixar tudo perfeito antes de abrir sua loja na internet. E, por mais que o esforço para deixar tudo impecável seja louvável, sua loja só tem chance de decolar de verdade se as pessoas souberem que ela existe.

    Além disso, não é possível ter uma ideia clara do progresso de um empreendimento sem a definição de um benchmark que possa ser quantificado através de números concretos.

    É por essa razão que gerar tráfego no site de sua loja é tão importante. Sem ele, fica difícil ter acesso a informações cruciais. Por exemplo, seus produtos despertam o interesse de novos consumidores? Os preços dos produtos estão altos demais? O público-alvo se identifica com sua marca? Em resumo, para responder essas e outras questões, é fundamental conseguir tráfego de qualidade!

    É por isso que proponho o seguinte desafio:

    Independentemente do estágio de desenvolvimento de seu negócio, estabeleça como prioridade máxima, nos próximos 30 dias, gerar tráfego segmentado.

    Para ajudar você a otimizar sua campanha de marketing, vamos falar sobre algumas das táticas que mais se aplicam ao e-commerce. Para ficar mais simples e didático, organizei essas ações em uma checklist e compilei algumas dicas para colocá-la em prática.

    Bem, vamos arregaçar as mangas! O primeiro passo da lista é encontrar fontes de tráfego fáceis e gratuitas. Em seguida, vamos ver como usar um marketing mais direcionado, que vai exigir mais dedicação ou até mesmo algum investimento financeiro de sua parte.

    O que é preciso saber antes de começar

    Se uma tática não faz sentido para seus produtos ou serviços, não perca tempo e passe para a próxima. Por exemplo: para uma loja que comercializa teclados de computador, é pouco provável que o Pinterest seja a primeira opção de uma campanha de marketing.

    Importante: configure o Google Analytics com antecedência e fique de olho no tráfego ao implementar cada tática de marketing. Nem tudo vai dar certo, ou seja, prepare-se para passar os próximos 30 dias aprendendo com erros e acertos, tomando decisões e implementando ações com agilidade a fim de tentar fechar sua primeira venda.

    Fontes de tráfego gratuitas: começando pelo modo mais fácil

    Um bom primeiro passo é escolher fontes de tráfego gratuitas. Compartilhe sua loja, manualmente, com seus amigos ou seguidores nas redes sociais e com grupos ou comunidades online que sejam relevantes.

    Essas fontes são um ótimo ponto de partida porque são relativamente fáceis de criar e estão disponíveis para todos os donos de lojas online. Lembre-se dessas dicas:

    Dica #1: Pense na possibilidade de oferecer um código de desconto para motivar as pessoas a visitarem sua loja.

    Dica #2: Todas as ações que você realiza online têm o potencial de gerar tráfego. Adicione o endereço do site de sua loja aos seus perfis pessoais nas redes sociais; por exemplo, no link da bio no Instagram ou no Twitter.

    Dica #3: Não envie para seu público-alvo mensagens promocionais repetitivas e de baixa qualidade que possam ser interpretadas como spam. Em vez disso, forneça conteúdo que agregue valor e forme conexões autênticas.

    Explore o potencial de suas redes pessoais

    Muitos empreendedores conseguem fechar suas primeiras vendas a partir de suas conexões pessoais, e não tem problema nenhum. Para divulgar sua loja em toda a sua rede de contatos, compartilhe o link do site em suas contas pessoais no Facebook, Twitter, LinkedIn e Instagram.

    Outra opção é enviar um e-mail diretamente às suas conexões mais próximas para divulgar o lançamento da loja. Peça, sem rodeios, que elas compartilhem as informações que você disponibilizar; assim, mesmo que não comprem nenhum produto, já estão ajudando de alguma forma.

    Embora fechar uma venda dessa maneira não tenha o mesmo gostinho de vitória do que conquistar um cliente completamente estranho, é um bom primeiro passo que não deve ser descartado.

    Se você não conseguir vender nada por meio dessa tática, não desanime; essa é a fonte de tráfego menos qualificada de toda a lista.

    Tática recomendada para: todo tipo de empreendedor (já que todo mundo tem amigos/parentes/colegas de trabalho), mas especialmente para quem costuma ser bastante ativo na Internet e possui grandes redes pessoais no Facebook, Instagram, Snapchat, Twitter ou LinkedIn.

    Participe de comunidades online

    Não subestime o valor de postar, no lugar certo, um link para o site de sua loja. Faça publicações em fóruns como o Reddit, entre em Grupos do Facebook e encontre comunidades online em seu nicho de atuação. Cada um desses canais é uma oportunidade de entrar em contato com pessoas que decidiram se reunir em função de interesses específicos. Para encontrar os grupos mais relevantes, faça uma pesquisa com base nos interesses que estejam relacionados ao seu negócio.

    Participe de grupos compostos por pessoas que tenham o perfil de cliente que você deseja atingir. Seja um membro ativo e interaja com os demais integrantes. Depois de criar uma reputação e formar conexões autênticas, compartilhe um link de acesso à sua loja, quem sabe até com um código de desconto.

    Além disso, os grupos também são úteis para se obter ajuda e suporte de empreendedores mais experientes. Dê uma olhada nas seguintes comunidades (algumas disponíveis apenas em inglês): 

    Tática recomendada para: lojas que vendem para grupos de interesses específicos (por exemplo, pessoas que têm animais de estimação). No entanto, qualquer pessoa pode se beneficiar dos grupos de suporte ao empreendedorismo online para receber dicas valiosas e feedback de qualidade de quem já está na estrada há mais tempo.

    Publicidade paga: investindo dinheiro para ganhar dinheiro

    A melhor maneira de se obter tráfego segmentado rapidamente é através de publicidade paga. A boa notícia é que muitos canais de publicidade paga aceitam pagamento por clique. Em alguns casos, é possível começar com um orçamento mais modesto.

    Cada plataforma de publicidade é diferente; escolha esses canais com base no perfil de cliente que você deseja segmentar e nos recursos disponibilizados pelas ferramentas para se alcançar potenciais compradores. Se você está focando em países específicos, descubra quais redes sociais estão em alta nos respectivos mercados.

    Antes de pagar por uma campanha de marketing nas redes sociais, faça diversas postagens no feed do seu perfil principal, mas não sem antes fazer uma boa seleção do conteúdo. É importante que as pessoas tenham o que ver quando visitarem o perfil de sua loja.

    Se você está com alguma dificuldade nesse sentido, pense na possibilidade de contratar o Kit, um assistente virtual gratuito para os lojistas da Shopify. Ele auxiliará você com as atividades de publicidade paga. 

    Deixe o Kit facilitar sua vida!

    O Kit já ajudou milhares de lojistas da Shopify a vender mais, cuidando da gestão de publicidade no Instagram e no Facebook, de campanhas de e-mail marketing e de postagens nas redes sociais para impulsionar as vendas e expandir os negócios.

    Contratar o Kit gratuitamente

    Publicidade no Facebook

    O Facebook é uma das principais redes sociais existentes e possui a base de usuários mais diversificada em termos de idade, renda, gênero e etnia. É por isso que uma grande quantidade de marcas aproveita essas opções de segmentação, que incluem idade, sexo, cargo, local e interesse, para chegar até seus clientes ideais.

    Essa última opção, interesses, é bastante útil. Com ela, é possível usar as páginas que as pessoas curtiram no Facebook como base para a criação de perfis ideais de compradores que determinam para quem seus anúncios serão direcionados.

    Tática recomendada para: lojistas que tenham uma ideia clara de quem são seus clientes ideais e do que eles gostam. Uma loja que vende camisetas com referências à cultura pop, por exemplo, pode facilmente encontrar seu público no Facebook ao segmentar usuários interessados em ícones da cultura pop.

    A loja virtual das Havaianas recorre à publicidade no Facebook para promover seus produtos em grande estilo. O exemplo abaixo é um anúncio em carrossel para uma das campanhas mais recentes da empresa, que fez alusão à necessidade de os foliões protegerem seus pertences durante os festejos nos bloquinhos de carnaval para incentivar a venda da street bag da marca.

    anúncio das Havaianas no Facebook


    Publicidade no Instagram

    O formato visual do Instagram e o público formado essencialmente pela geração do milênio não são os únicos atrativos da plataforma, que possui, também, uma das bases de usuários mais engajadas entre as redes sociais, segundo um estudo recente.

    Além de ser uma ótima plataforma para o marketing de influenciadores (que vamos abordar com mais detalhes daqui a pouco), também é bastante eficaz para que postagens regulares não pagas atinjam um bom número de pessoas (contanto que sejam usadas hashtags relevantes).

    É o que procura fazer Renan Serrano, estilista e criador da grife Trendt e do Visto.bio, um spray antiodores criado a partir de ingredientes naturais e com nanotecnologia agregada, que inibe o crescimento de bactérias e fungos nos tecidos, permitindo, assim, que roupas e calçados sejam usados repetidas vezes sem a necessidade de lavagem, acarretando uma redução do impacto ambiental.

    exemplo de publicidade no Instagram

     

    A Instagram do Visto.bio reúne imagens e informações sobre o meio ambiente, instruções de como otimizar a aplicação do produto e depoimentos de clientes sobre a experiência de uso do spray. Serrano, conhecido por suas ideias inovadoras sobre moda, sustentabilidade e empreendedorismo, utiliza nas postagens sobre o produto hashtags como #vegano#veganfriendly#lowsumerism#modacomproposito#modasustentavel, deixando claro quem é o público-alvo da marca. 

    Tática recomendada para: negócios que lidem com moda, alimentos, produtos fitness e outras verticais que necessitem de um forte apelo visual. Se as fotos de seus produtos estão com uma aparência profissional e o foco de sua empresa é vender para millennials, experimente o Instagram.


    Você tem uma ideia de negócios?

    Comece o seu teste grátis de 14 dias da Shopify hoje mesmo, sem precisar de cartão de crédito!

    Marketing no Pinterest

    O Pinterest é um canal geralmente subestimado; no entanto, é o que tem a base de usuários mais bem definida. De acordo com o Pinterest, é composta principalmente por usuários do sexo feminino, e a plataforma de gestão de redes sociais HootSuite cita que muitos desses usuários dispõem de boa renda para consumo. Além disso, você pode gerar tráfego significativo através de iniciativas gratuitas e pagas.

    O uso do Pinterest é semelhante à prática de scrapbooking (ou seja, fazer um espécie de livro de recortes); os usuários criam painéis para coletar e salvar “Pins” de acordo com temas específicos. Muitas vezes, os usuários aproveitam o Pinterest para planejar eventos, salvar artigos interessantes ou organizar um guarda-roupa, por exemplo. Lembre-se disso ao anunciar nessa rede social. De Pins Patrocinados a Pins Compráveis, o Pinterest oferece diversas ferramentas que facilitam o processo de compra e venda.

    Tática recomendada para: os segmentos de moda, decoração, alimentos, obras de arte, design e outras verticais com foco no aspecto visual, com relevância ainda maior se o público-alvo for feminino.

    Este anúncio da loja de sutiãs ThirdLove leva os usuários diretamente até a página do produto, que tem o mesmo estilo e aparência.

    anúncio da loja de sutiãs Seamless

    Google Ads

    A primeira coisa que muitas pessoas fazem quando desejam comprar algo é procurar no Google. O Google Ads, conhecido anteriormente como Google AdWords, permite que seu site seja exibido na parte superior da página quando os clientes pesquisam termos relevantes.

    O Google Ads oferece algumas opções diferentes: anúncios de texto que aparecem com destaque nos resultados de pesquisa e anúncios (Shopping Ads), que mostram a foto e o preço do produto em um formato mais voltado para o comércio eletrônico.

    Pesquise palavras-chave para visualizar o volume de pesquisa dos termos que seus clientes-alvo talvez estejam procurando. Muitas pessoas têm receio de usar o Google Ads por causa da interface complicada. Se esse for o seu caso, pense na possibilidade de contratar um especialista na Comunidade Shopify.

    Tática recomendada para: produtos muito procurados, empresas locais e produtos/serviços com alto volume de pesquisa.

      Conecte-se com públicos já existentes

      As mensagens a respeito de sua marca não serão tão eficazes se forem criadas e divulgadas apenas por você. Felizmente, através da Internet, qualquer pessoa consegue criar uma plataforma e formar parcerias com empreendedores.

      As táticas a seguir não apenas ajudam a direcionar o tráfego, mas também fazem uso de conteúdo para esse propósito (por exemplo, uma notícia ou uma avaliação de produto), o que ajuda a aumentar a credibilidade de sua marca. Ou seja, você ganha em dobro em cada colaboração bem-sucedida.

      Lembre-se: ao tentar estabelecer esses relacionamentos, você sempre precisa se perguntar: “Quais são as vantagens para cada parte envolvida?”.

      Busque parcerias estratégicas

      As parcerias podem ser uma ótima maneira de tornar seus produtos conhecidos pelos clientes de outros empreendedores.

      O grande lance aqui é procurar marcas não competitivas e afins que já atraiam o tipo de cliente que você procura. Pode levar algum tempo e ser preciso um pouco de sorte para encontrar e criar essas oportunidades, mas em compensação, é possível usar de bastante criatividade ao formar a parceria. Veja algumas ideias:

      • Lançar um concurso usando seu produto como prêmio.
      • Oferecer amostras do seu produto ou descontos exclusivos em produtos complementares (por exemplo, um jogo de porta-copos com todos os pedidos de cerveja artesanal de seu parceiro).
      • Patrocinar um evento.
      • Criar um produto juntos.

      Tática recomendada para: empreendedores que já estão conectados a outros empreendedores em seu respectivo nicho ou têm contatos em organizações relevantes que não são concorrentes diretos, ou então pessoas com talento para vendas e desenvolvimento de negócios.

      Entre em contato com blogueiros

      Aqui está um segredo não tão bem guardado em relação ao conteúdo online: os criadores de conteúdo estão sempre à procura de novos assuntos e boas histórias para contar.

      Com um argumento sólido, baseado em uma boa história ou em um produto interessante, é possível conquistar espaço em um blog ou uma publicação que seja lida por seus clientes ideais. Procure publicações que tenham a ver com seu nicho e tente abordá-las para falar sobre sua marca.

      Aqui estão algumas dicas de como formar uma parceria:

      • Escreva e envie um artigo como convidado. Compartilhe sua expertise em relação a algum tópico e aproveite o espaço reservado para sua biografia para descrever seu negócio e disponibilizar o link.
      • Peça avaliações de produtos. Dê seu produto a um blogueiro gratuitamente em troca de uma avaliação.
      • Lance uma notícia. Use sua história original e atraente ou um produto exclusivo como gancho para escrever um artigo ou fazer uma entrevista.

      Qualquer que seja a opção escolhida, o conteúdo que você pretende apresentar tem de ser interessante para o escritor ou editor e para o respectivo público-alvo. Antes de mais nada, foque em publicações que tenham mais a ver com sua empresa e, em seguida, descubra o número de leitores.

      Tática recomendada para: empreendedores com histórias interessantes, produtos exclusivos que os blogueiros nunca viram antes; empreendedores que podem compartilhar a experiência adquirida em seu nicho de atuação.

      Junte-se a influenciadores

      Embora as grandes marcas costumem utilizar, com frequência, celebridades em suas campanhas publicitárias, não são as únicas que podem se beneficiar do endosso dos famosos para comercializar seus produtos. 

      Além de artistas famosos, outra possibilidade é trabalhar com influenciadores digitais (criadores de conteúdo com públicos de tamanho considerável em seu nicho) para acessar uma base de fãs existente a fim de gerar tráfego e conseguir que eles criem algum conteúdo a respeito de seus produtos.

      Os influenciadores estão presentes em todos os canais, do YouTube ao Instagram. Um dos nomes de destaque no marketing de influência na área de moda é Vic Ceridono, colunista da Revista Glamour, ex-editora de beleza da Vogue e criadora do blog Dia de Beauté, além de autora do livro Dia de Beauté: Um Guia de Maquiagem para a Vida Real. Uma das parcerias pagas de Vic foi firmada com a rede de farmácias Panvel para a promoção de um protetor solar da marca La Roche-Posay.

      marketing de influenciadores no Instagram

      Ainda que você possa contatar influenciadores digitais diretamente para negociar um contrato, existem vários marketplaces que conectam os criadores de conteúdo às marcas, como as agências brasileiras Squid, KuakIFruit e IWM.

      Tática recomendada para: produtos de moda e tecnologia. Existe também uma grande oportunidade para que as marcas de estilo de vida promovam seus produtos no contexto da fotografia de estilo de vida, trabalhando com influenciadores do Instagram, em particular.

      Marketing de guerrilha

      Você não precisa direcionar todo o seu tráfego para o ambiente virtual. Caso você esteja com dificuldades de fazer vendas antecipadas, recorra ao marketing offline e divulgue seus produtos por conta própria.

      Por exemplo, se você estiver vendendo coleiras de cachorro, visite o parque de cães de sua cidade e distribua folhetos enquanto conversa com as pessoas. Uma tática que pode ser bem bacana é produzir amostras de seu produto e distribuir algumas delas gratuitamente. Outra possibilidade é chamar a atenção das pessoas com sua própria loja pop-up.

      O marketing de guerrilha envolve uma combinação de coragem e criatividade. No entanto, nesse mundo tão digital em que vivemos atualmente, nunca foi tão fácil dizer “Visite meu site” para alguém que esteja no “mundo de carne e osso” e aguardar que essa visita resulte em tráfego online.

      Tática recomendada para: qualquer empreendedor perto de um local onde estejam reunidos grupos de pessoas com características semelhantes. Essa tática pode ser bastante eficaz para empreendedores extrovertidos e comunicativos que gostem de interagir com outras pessoas, inclusive no “corpo a corpo”.

      Análise e reflexão: ingredientes para o sucesso

      Espero que, ao final do período de 30 dias, você tenha tentado aplicar táticas suficientes e conseguido observar um aumento no tráfego de sua loja (e talvez até realizado algumas vendas). O objetivo desse desafio é ser um exercício de criação de um ciclo de feedback, no qual você expõe sua loja ao tráfego, define uma referência para o desempenho e, a partir daí, toma decisões e age a fim de melhorar os resultados.

      Agora, é possível diagnosticar os possíveis problemas com sua loja através de seu painel de dados analíticos (tanto na Shopify quanto no Google Analytics) e também com base no feedback que você recebeu ao promover ativamente sua loja.

      Existem vários motivos para que os clientes deixem de comprar em sua loja, e o modo com que seu tráfego se comporta é capaz de fornecer algumas pistas muito importantes:

      • Se você tem uma alta taxa de rejeição (ou seja, os visitantes acessam seu site mas saem imediatamente), seu tráfego pode ser de baixa qualidade ou talvez sua loja esteja demorando muito para carregar (você pode testar essa questão aqui).
      • Se nenhum dos seus visitantes adicionou produtos ao carrinho de compras, talvez você não tenha alcançado a adequação produto/mercado necessária. Nesse caso, você precisa encontrar o nicho certo ou experimentar produtos diferentes. Ou quem sabe eles simplesmente não confiam na sua loja o suficiente para efetuar uma compra.
      • No caso de uma alta taxa de abandono de carrinhos durante o checkout, talvez seja preciso reavaliar a viabilidade de seu sistema de envio.

      Com base nesses aprendizados, pense com bastante calma naquilo que você pode modificar em sua loja a fim de obter resultados melhores em uma próxima campanha de marketing.

      Dica de leituraComo conquistar novos clientes sem afetar a lucratividade do seu e-commerce

      Visibilidade para crescer

      Gerar tráfego significa conectar os elos entre sua marca e seus compradores em um mundo de possibilidades cada vez maiores. Em parte, é isso o que torna o marketing tão impressionante: o número ilimitado de oportunidades disponíveis.

      Não existe um único jeito de atingir esse objetivo. Você só descobrirá o que funciona para o seu negócio se você explorar, tentar, falhar e aprender com os erros.

      Então, fica a dica: abra a sua loja. Essa é a única maneira de crescer. E se você ainda estiver com dificuldades, confira nossos artigos e consulte nossos especialistas para aperfeiçoar sua loja caso você esteja gerando tráfego, mas ainda sim não consegue vender.


      Which method is right for you?Sobre a autora

      Carolina Walliter é escritora, tradutora, intérprete de conferências e editora-chefe do blog da Shopify em português do Brasil.

      Post original em inglês: Braveen Kumar

      Tradução e localização: Armando Silveiro

      Você tem dúvidas sobre a Shopify?

      Entre em contato a nossa Central de ajuda

      Tópicos: