Blogs da Shopify

Autocuidado em tempos de confinamento

Quando a gente começa a trabalhar de casa, principalmente de forma compulsória (como é o caso de tantas pessoas para prevenir e desacelerar a propagação da Covid-19), é muito fácil perder o controle sobre a nossa rotina e hábitos.

Acordar e já pegar o celular para ver e-mails e mensagens pode ser um caminho sem volta: de repente, são três da tarde, você não almoçou (ou sequer lembra se bebeu água!) e está com a coluna e a vista reclamando de tantas horas sentado olhando para telas.

Quem nunca, não é mesmo?

Quem está acostumado a sair de casa para trabalhar e curtir seu tempo de lazer por aí, é fácil esquecer de cuidar de si mesmo em tempos de distanciamento social. É aí que o conceito de autocuidado entra na história.

O que é autocuidado?

Autocuidado é um termo geralmente utilizado na área da saúde para descrever ações feitas pelo próprio indivíduo para manter a saúde, evitar enfermidades e tratar doenças crônicas. É prestar atenção aos sinais que o corpo dá e suprir suas necessidades, sejam elas fisiológicas ou emocionais.

O autocuidado deixa você mental, emocional e fisicamente preparado para lidar com os desafios de tempos adversos, gerir a vida pessoal e também a vida profissional. Confira abaixo práticas simples para investir em você e, consequentemente, na sua carreira ou negócio. 

1. Respire

Vamos começar com uma dica muito fácil. Respirar é algo que a gente faz naturalmente, sem precisar se concentrar, certo? Mas como é a sua respiração? Curta e ofegante? Você prende a respiração inconscientemente?

Existem benefícios comprovados da respiração controlada e consciente, dentre eles o combate ao estresse. Enquanto a respiração curta aumenta a ansiedade, a respiração profunda desacelera os batimentos cardíacos e estabiliza a pressão arterial. Enquanto a respiração curta contribui para a ansiedade, a respiração profunda desacelera os batimentos cardíacos e estabiliza a pressão arterial.

📚 Não deixe de ler: Técnicas de respiração que trazem a calma em poucos minutos

2. Mexa-se sem sair de casa

Todo mundo sabe que fazer atividade física é fundamental para preservar a saúde do nosso corpo e também da nossa mente. E, mesmo em distanciamento social, é possível se exercitar sem sair de casa – com ou sem esteira ergométrica!

Com as medidas de proteção e contenção da Covid-19 implementadas por todo o país, algumas redes de academia disponibilizaram treinos em vídeo para todo mundo acessar e se exercitar de casa. Já os educadores físicos autônomos têm explorado suas redes sociais, principalmente as lives do Instagram, para dar aulas ao vivo, promovendo a saúde e a interação virtual entre os alunos.

3. Durma mais (e melhor)

A falta de sono afeta a saúde mental, aumenta o risco de acidentes, reduz o rendimento físico e prejudica a capacidade de atenção, memória e aprendizagem.

Talvez você consiga fazer mais coisas se passar a noite em claro, mas a que custo? É importante criar uma rotina que inclua bons hábitos de sono. Mas se você não consegue dormir por oito horas contínuas, um cochilo de 10 a 30 minutos já vai ajudar.

📚 Não deixe de ler: As cinco consequências da falta de sono

4. Alimente-se bem

A tentação de visitar a geladeira para fazer lanchinhos ao longo do dia pode ser irresistível em tempos de confinamento. Porém, temos que nos alimentar com responsabilidade, independentemente da pandemia.

Tenha em mente que o que você come impacta diretamente o seu desempenho cognitivo, por isso é importante escolher bem o que comer. Alimentos com alto teor de carboidratos (massas, por exemplo) liberam glicose rápido demais, elevando seus níveis de açúcar no sangue. Comidas gordurosas forçam nosso sistema digestivo a trabalhar mais, reduzindo a oxigenação do cérebro e roubando nossa energia.

Para evitar alimentos com baixo valor nutricional, planeje o que você vai ingerir. Prepare lanches e refeições saudáveis para a semana toda, dividindo em porções e deixando na geladeira. Se estiver na dúvida do que comer, dê preferência para as verduras e frutas. Consumir frutas frescas, por exemplo, pode contribuir para a diminuição do risco de doenças cardiovasculares. Também não se esqueça de beber bastante água.

Assim, que tal aproveitar que muitos mercados estão fazendo entregas em casa para fazer suas compras e planejar o cardápio da semana? Cozinhar todo dia pode ser uma válvula de escape boa para a ansiedade e benéfica para o nosso organismo, pois temos mais controle sobre o preparo dos alimentos.

E como tudo na vida é uma questão de equilíbrio, se cansar da comida caseira, peça comida em pequenos restaurantes do seu bairro. Faça a sua parte apoiando os pequenos negócios nesse momento tão difícil. E não esqueça de higienizar corretamente as compras assim que elas entrarem na sua casa!

5. Interaja virtualmente com as pessoas

Não deixe que o confinamento vire sinônimo de solidão! Tente criar um equilíbrio na sua rotina reservando um tempo para cuidar da casa, trabalhar, distrair a cabeça e manter contato com a família e os amigos.

Aplicativos como Zoom, Skype, FaceTime e as chamadas de vídeo do WhatsApp estão sendo amplamente utilizados no mundo inteiro para encurtar distâncias e estreitar laços entre as pessoas. Tem até festa de aniversário rolando na internet!

📚 Não deixe de ler: Guia para se manter ocupado e com a mente arejada durante a quarentena

6. Ponha a cara no sol

Imagino que, após alguns dias em casa, você já sabe exatamente por onde o sol passa e por quanto tempo ele fica em determinado cômodo. Aproveite os dias de sol em confinamento para ativar a vitamina D e cuidar da sua saúde. Se possível, procure também passar a maior parte do seu dia em ambientes arejados, com ar circulando livremente.

mulher-trabalhando-de-casa

7. Valorize seu espaço de trabalho

Como o espaço de trabalho é onde você vai passar a maior parte do seu dia, procure deixá-lo o mais propício à produtividade. Seguem algumas perguntas para orientar a organização do seu home office:

  • Existe uma separação evidente entre espaço pessoal e espaço de trabalho?
  • Os móveis são ergonômicos e favorecem um bom fluxo de trabalho?
  • O ambiente tem iluminação e ventilação suficientes?

Faça as melhorias necessárias respeitando os seus limites de tempo e orçamento, tendo em mente que a mera intenção de deixar o seu espaço de trabalho mais acolhedor já é um fator motivacional significativo em tempos de crise.

📚 Não deixe de ler: Como otimizar seu home office e trabalhar em segurança

trabalhar-de-casa

8. Não esqueça do lazer

Em meio à crise, é importante saber a hora de parar, se desconectar e distrair a mente.

As pessoas estão se reinventando nesse momento e descobrindo novas formas de lazer, sozinhas ou com suas famílias. Maratonar séries, assistir a um filme, organizar álbuns de fotos, armários, colorir, pintar, desenhar, ouvir música, dançar, visitar virtualmente museus e galerias... Você decide!

Só não deixe de se presentear com momentos de leveza e tranquilidade, pois isso também é importante para manter a saúde mental.

9. Manifeste sua gratidão e generosidade

Não, não está fácil para ninguém, a gente sabe.

Mas temos extrair forças para reconhecer e agradecer as condições que usufruímos e, assim, canalizar nossa generosidade para ajudar pessoas que estejam mais vulneráveis do que nós. Existem inúmeras iniciativas confiáveis que precisam do nosso apoio (financeiro ou de divulgação) para achatarmos a curva juntos.

Sejam gratos e responsáveis com você e com os seus. Cuidem do próximo.

E lembrem-se: isso também vai passar. Conte com a gente.


Which method is right for you?Sobre a autora

Carolina Walliter é escritora, tradutora, intérprete de conferências e editora-chefe do blog da Shopify em português do Brasil.

Post original em inglês: Dayna Winter

Adaptação em abril de 2020

Você tem dúvidas sobre a Shopify?

Entre em contato a nossa Central de ajuda

Tópicos: